Arma usada por dupla que disse ‘vai morrer, Baep’ é apreendida em Santos

A apreensão da arma adaptada, de uma motocicleta e entorpecentes foi feita pela Polícia Civil no Morro Santa Maria; com a aproximação dos investigadores, disparo foi feito do alto do morro com outra arma

Comentar
Compartilhar
19 JAN 2021Por Gilmar Alves Jr.16h10
Arma adaptada e entorpecentes retirados de circulação pelos investigadores da 1ª Delegacia da DeicFoto: Divulgação/Polícia Civil

A arma usada por dois homens que disseram “vai morrer, Baep” - em referência a integrantes do 2° Batalhão de Ações Especiais de Polícia - foi retirada de circulação pela Polícia Civil na tarde desta segunda-feira (18) em diligência de combate ao Primeiro Comando da Capital (PCC) no Morro Santa Maria.

Trata-se de uma pistola austríaca Glock calibre 9mm, equipada com um Kit Roni, que a converte em uma arma compacta equipada com trilhos para equipamentos táticos e aumenta sua potencialidade lesiva. O vídeo gravado pelos dois homens se disseminou nas redes sociais em outubro do ano passado e ambos estão identificados.

Com a aproximação dos investigadores da 1ª Delegacia da Divisão Especializada de Investigações Criminais (Deic) regional nesta segunda-feira, um disparo chegou a ser feito do alto do Morro Santa Maria com um outra arma. Os policiais não ficaram feridos.

Esta diligência, sob o comando do delegado Luiz Ricardo de Lara Dias Júnior e do investigador-chefe, Paulo Carvalhal, teve como principal foco o combate à atuação do Primeiro Comando da Capital (PCC) e foi uma continuação da ação que apreendeu, no sábado (16), 27,5 quilos de cocaína em um apartamento usado pela facção no Parque São Vicente.

Na Rua 8 do Morro Santa Maria, nesta segunda, os os investigadores localizaram uma motocicleta Honda PCX branca que já era objeto de investigação. No baú dela os policiais encontraram a arma adaptada, 218 comprimidos de ecstasy e cerca de 90 gramas de maconha.