Após vídeo mostrar atropelamento de ciclista no canal 3, irmão pede justiça: 'Assassinos'

Família de João Vitor Duarte Neves segue acompanhando o caso de perto e ficou revoltada após vídeo mostrar que carro atingiu ciclista de frente

Comentar
Compartilhar
30 ABR 2021Por Da Reportagem11h00
João Vitor morreu após ter sido atingido por um carro enquanto pedalava pelo Canal 3, em SantosJoão Vitor morreu após ter sido atingido por um carro enquanto pedalava pelo Canal 3, em SantosFoto: Reprodução / Facebook

A família de João Vitor Duarte Neves, o ciclista que morreu após ter sido atropelado por um automóvel no fim da noite do último sábado (24), em Santos, pede justiça. Por meio de suas redes sociais, o irmão da vítima chamou os envolvidos na morte de assassinos e afirma que não deixará ninguém impune.

De acordo com informações da Polícia Civil, um veículo ocupado por um grupo de amigos atingiu a vítima na Avenida Washington Luiz (canal 3), próximo ao cruzamento com a Rua Mario Carpenter. O rapaz chegou a ser socorrido para a Santa Casa de Misericórdia de Santos, mas não resistiu aos ferimentos. De acordo com depoimento prestado pelos ocupantes do automóvel que gerou o acidente, eles não souberam explicar como o acidente ocorreu porque não viram o ciclista.

Apesar dessa versão apresentada pelos envolvidos na morte, o irmão da vítima, Lucas Duarte, afirmou que não ficou convencido e o vídeo do ocorrido apenas sacramentou sua decisão de acompanhar o caso até que os envolvidos no acidente venham a enfrentar a responder pelo ocorrido.

"Justiça aos assassinos do meu irmãozinho. Meu irmão não era desse mundo, nunca foi, foi a pessoa mais doce que tive o prazer e honra de conhecer, e que honra, viver 20 anos ao lado dele foi o maior de todos os presentes da minha vida. Junto com a morte dele, foi muito mais que metade de mim, eu não sei explicar o que eu tô sentindo, mas eu como irmão mais velho da família, tenho o dever de ser forte, cuidar da minha mãe, que era tudo que ele mais amava na vida, e eu vou cuidar viu João? Vou ser forte por você, vou ser um homem melhor todos os dias, pra tentar ser 10% do que você foi, e um dia ter a honra de te encontrar no céu", afirmou em suas redes sociais.

A colisão ocorreu por volta das 22h de sábado. Segundo o boletim de ocorrência registrado por policiais militares no 7º Distrito Policial de Santos, o carro era, inicialmente, ocupado por quatro ou mais homens e o rapaz que se identificou como o motorista no momento do acidente não aparentava estar alcoolizado. Ele explica que trafegava pela via em um carro ocupado por ele e outros colegas quando um deles avisou que o veículo havia atingido alguma coisa. Ainda de acordo com o depoimento registrado no B.O. um terceiro ocupante do carro puxou o freio de mão e o carro colidiu contra um outro automóvel que estava estacionado na avenida.

O vídeo que mostra todo o ocorrido, entretanto, mostra que a vítima estava de bicicleta exatamente na frente do carro, que atingiu o ciclista em alta velocidade.

Ainda de acordo com o registro policial, após atingir a bicicleta, todos saíram do carro e dois dos ocupantes fugiram do local, restando o motorista e outros dois homens, os quais, segundo o registro na delegacia, apresentavam sinais de embriaguez. O rapaz que se identificou como motorista correu para ajudar João Vitor e acionou o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), que levou a vítima para a Santa Casa de Santos. A Polícia Militar chegou ao local instantes depois do ocorrido e interrogou os três homens que ficaram na área da batida. Com a ajuda de um porteiro de um dos prédios das redondezas, eles guardaram a bicicleta danificada e apreenderam o carro que atingiu a vítima.

Horas mais tarde, os policiais foram até a Santa Casa de Misericórdia de Santos para colher o depoimento do ciclista, mas foram informados que seu estado de saúde era grave e que ele precisaria passar por uma cirurgia imediatamente. Mesmo recebendo tratamento, porém, a vítima faleceu horas depois do acidente.

O caso segue sendo investigado pela Polícia Civil.