Após tiroteio, autor de morte de turista é preso

Captura realizada por policiais do 3º DP de São Vicente ocorreu no início da tarde de ontem. Os investigadores foram alvos de três disparos efetuados pelo criminoso. Nenhum ficou ferido

Comentar
Compartilhar
27 DEZ 201311h40

Investigação do 3º Distrito Policial de São Vicente  culminou, ontem, na prisão do pedreiro acusado pelo latrocínio (roubo seguido de morte) que vitimou o turista de Diadema Edi Nelson Manuel de Barros, de 27 anos. Conhecido como Pegueto, o assaltante trocou tiros com os investigadores antes de ser capturado, por volta das 12 horas, no Jardim Rio Branco. No revide, o acusado foi atingido no ombro esquerdo. A arma que estava com o assaltante, de calibre 38, foi a utilizada no roubo seguido de morte.

Nas dependências do 3º DP, Pegueto confessou o latrocínio de forma fria, informou a polícia. Ele disse ter atirado porque o gesto da vítima ao tirar a corrente do pescoço o assustou. O crime ocorreu na Rodovia Padre Manoel da Nóbrega, no último dia 8, após o carro da vítima atingir uma  pedra, que fora colocada na pista pelos criminosos. Ao parar no acostamento, Edi Nelson foi rendido juntamente com o grupo de pessoas que o acompanhava. Pegueto e os comparsas – ainda não identificados – fugiram levando celulares, colares e pulseiras do grupo de turistas.

Paradeiro

De posse de informações sobre o paradeiro de Pegueto, os policiais Denis Massola, Reginaldo Marques, Luiz Cláudio Ávila e Jorge Villar, sob coordenação do delegado Luiz Salvador, fizeram diligência na Avenida Marginal, no Jardim Rio Branco. Ao perceber a aproximação da viatura caracterizada da Polícia Civil, Pegueto se escondeu em um beco com o revólver em punho. Um dos policiais, ao se aproximar, ficou a menos de um metro do acusado quando ele efetuou um disparo. Após ser atingido no revide, Pegueto iniciou fuga e efetuou mais dois disparos contra um policial, que se jogou ao solo e não foi atingido.

O pedreiro pulou cercas e moradias antes de ser localizado e capturado, na porta de um dos barracos, caído. A arma usada por ele foi encontrada em um dos imóveis invadidos na tentativa de fuga.

Após o tiroteio com os policiais, Pegueto, de 20 anos, pulou diversos barracos (Foto: Luiz Torres/DL)

O acusado foi socorrido no Pronto-Socorro do Humaitá. Após ser indiciado no distrito policial, ele foi levado, sob escolta, para o Hospital Municipal, onde permanece internado.

Após receber alta médica, Pegueto terá como destino o Centro de Detenção Provisória (CDP) de São Vicente.