Após matar juiz, jogador do futebol amador pega oito anos de prisão

No julgamento, Saad declarou sentir remorso por ter matado o profissional e pediu desculpas à família de Bieniewicz, mas mesmo assim foi condenado por homicídio culposo

Comentar
Compartilhar
14 MAR 201511h19

Bassel Saad, jogador do futebol amador, foi condenado a oito anos de prisão por matar um árbitro em Detroit, nos Estados Unidos da América, durante uma partida recreativa em 2014. O atleta de 37 anos foi punido com um cartão amarelo e se enfureceu ao receber o segundo, socando o juiz John Bieniewicz. O árbitro foi levado ao hospital, mas faleceu dois dias depois do ocorrido.

No julgamento, Saad declarou sentir remorso por ter matado o profissional e pediu desculpas à família de Bieniewicz, mas mesmo assim foi condenado por homicídio culposo, quando não há a intenção de assassinato. Depois do término da leitura da sentença, a viúva do árbitro levantou um cartão vermelho ao norte-americano.

“Um homem tem frustração e vingança suficientes no coração para, com um golpe, tirar a vida do meu marido e, no processo, destruir não só a minha família, como a dele também. Isso é assassinato. Sempre será assassinato do meu ponto de vista”, declarou a viúva Kris Bieniewicz à imprensa.