Adolescente é queimada com água fervendo em Praia Grande

A autora do ataque foi uma outra adolescente, que foi detida; pivô, segundo a polícia, foi um homem que mantinha relacionamento com as duas

Comentar
Compartilhar
05 MAI 2017Por Gilmar Alves Jr.19h39
O caso foi registrado na Delegacia Sede de Praia GrandeFoto: Arquivo/DL

Uma adolescente de 17 anos sofreu queimaduras de primeiro e segundo grau ao ser atingida por água fervendo, em Praia Grande, durante um confronto com uma outra adolescente, da mesma idade.

O pivô do conflito, conforme apurou a polícia, foi um homem de 43 anos, que mantinha relacionamento com as duas jovens. Ele não estava no local do ataque, que ocorreu às 23h56 de quinta-feira na frente da casa da agressora, na Rua Tiago Ferreira, no bairro Aviação.

Conforme apurou a Polícia Civil, as jovens já vinham travando discussões pelo aplicativo WhatsApp.

Na noite de quinta, a vítima e uma colega de 19 anos foram até a residência da autora do ataque e a chamaram. A mãe da jovem foi até a porta da residência e logo depois a filha surgiu e usou a água que estava fervendo em uma leiteira para ferir a rival.

Antes do delito, a agressora disse: “você não disse que iria vir armada na porta da minha casa?”.

Com queimaduras no rosto, tórax, braços, mãos e abdômen, a vítima foi internada no Hospital Irmã Dulce.

Segundo a assessoria de imprensa  do hospital, a jovem seria transferida para o setor especializado em atendimento a pessoas com queimaduras na Santa Casa de Santos.

Na Delegacia Sede de Praia Grande, o caso foi registrado pelo delegado Alexandre Correa Comin sob a natureza de lesão corporal de natureza grave. A detida foi colocada à disposição da Vara da Infância e da Juventude.