Acusado de matar universitário se entrega em Guarujá

Comerciante acusado de matar a facadas um turista em um restaurante em Guarujá, na véspera de Réveillon (31), se entregou na noite desta quarta-feira (2).

Comentar
Compartilhar
03 JAN 201311h00

Acusado de matar o turista Mário dos Santos Sampaio, de 22 anos, na véspera de Réveillon (31), o comerciante José Adão Pereira de Passos, de 47 anos, se apresentou na noite desta quarta-feira à Polícia Civil. O crime aconteceu no restaurante do acusado, na Enseada, em Guarujá, após um desentendimento por causa de R$ 7,00. A faca utilizada no homicídio foi entregue por ele à polícia.

Em seu depoimento, o comerciante disse que esfaqueou o turista para defender o filho durante a briga. Segundo ele, Sampaio deu uma “gravata” no rapaz. Passos chegou à Delegacia Sede de Guarujá acompanhado de advogado. O filho dele, Diego de Souza Passos, de 24 anos, que é gerente do estabelecimento, também compareceu à Delegacia Sede para ser ouvido. Após os interrogatórios, eles foram liberados. O delegado Claudio Rossi, titular da Delegacia Sede de Guarujá, vai anunciar nesta quinta-feira (3) as medidas que serão tomadas no inquérito.

O desentendimento entre o turista e os comerciantes ocorreu no momento em que ele foi pagar a conta. Sampaio discordou do preço que foi cobrado – R$ 19,99. Ele alegou que avisos na fachada do restaurante indicavam que a refeição custava R$ 12,99.

Enterro

O corpo de Sampaio foi enterrado às 9 horas de hoje, no Cemitério da Saudade, em Campinas, no Interior de São Paulo.

José Adão Pereira Passos atingiu a vítima com três facadas nas costas. (Foto: Divulgaçãp/ Polícia Civil)