Acusado de envolvimento com ‘tribunal do crime’, ‘Cristiano Ronaldo’ é preso em Guarujá

A captura, em patrulhamento de rotina, foi feita nesta quinta-feira (28) no Jardim Boa Esperança, em Vicente de Carvalho

Comentar
Compartilhar
29 NOV 2019Por Gilmar Alves Jr.14h14
A captura foi registrada na Delegacia Sede de GuarujáFoto: Divulgação/Polícia Militar

Em um patrulhamento de rotina, integrantes do 2º Batalhão de Ações Especiais de Polícia (2º Baep) prenderam na quinta-feira (28), em Guarujá, um procurado pela Justiça que é apontado como um líder disciplinar de “tribunal do crime” do Primeiro Comando da Capital (PCC). Ele é conhecido como “Cristiano Ronaldo”, segundo a PM.

A abordagem ocorreu em via pública no Jardim Boa Esperança, no distrito de Vicente de Carvalho.

“O capturado faz parte do 3° Escalão das lideranças de todo o PCC, ou seja, exerce, entre outras missões, a função de liderança disciplinar no ‘tribunal do crime’ de toda a macrorregião de Bauru e cidades adjacentes, totalizando cerca de cem cidades”, afirmou a Polícia Militar.

‘Berimbau’

Apontado como um dos responsáveis por comandar a logística nacional de entorpecentes do Primeiro Comando da Capital (PCC), Severino Ferreira, o Berimbau, foi preso na quarta-feira (27), em São Vicente.

Na casa de Berimbau, os PMs apreenderam 170 gramas de cocaína, R$ 1.650,00, três celulares e um caderno com anotações relacionadas ao tráfico. 

A ação, realizada por integrantes do 2º Baep em conjunto com o núcleo santista do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público Estadual (MPE), fez parte da Operação Flashback, que prendeu ao menos 81 pessoas ligadas à facção em oito estados: Alagoas, São Paulo, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná, Pernambuco, Tocantins e Sergipe.

Um dos objetivos da operação foi combater as ordens para execuções, em "tribunais do crime", que, conforme as investigações, tem como comandante atual um preso conhecido como "Maré Alta", do Mato Grosso do Sul.

"Segundo as investigações, ele compõe a atual liderança da facção, que substitui o fundador e líder, Marcos Camacho, o Marcola, que atualmente está na Penitenciária Federal de Porto Velho", afirma a Secretaria da Segurança Pública (SSP) de Alagoas.

‘Padre’

No último dia 14, o 2º Baep realizou a prisão do “Padre”, também apontado como membro de alto escalão do PCC, em Praia Grande. “Foi apreendida em sua posse considerável quantidade de entorpecentes, materiais relacionados ao tráfico, contabilidade e celulares”, afirma a PM.