Acusado de comandar logística do PCC, ‘Berimbau’ é preso em São Vicente

A prisão faz parte da Operação Flashback, deflagrada contra a facção criminosa em oito estados do País

Comentar
Compartilhar
27 NOV 2019Por Gilmar Alves Jr.14h19
Na casa de Berimbau, PMs apreenderam 170 gramas de cocaína, R$ 1,6 mil, três celulares e um caderno com anotações do tráficoFoto: Divulgação

Apontado como um dos responsáveis por comandar a logística nacional de entorpecentes do Primeiro Comando da Capital (PCC), Severino Ferreira, o Berimbau, foi preso nesta quarta-feira (27), em São Vicente.

A ação, realizada por integrantes do 2º Batalhão de Ações Especiais de Polícia (2º Baep) em conjunto com o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público Estadual (MPE), faz parte da Operação Flashback, deflagrada em oito estados do País contra facção criminosa.

Na casa de Berimbau, os PMs apreenderam 170 gramas de cocaína, R$ 1.650,00, três celulares e um caderno com anotações relacionadas ao tráfico. 

"O capturado, além de se encontrar foragido, já foi preso pelos crimes de porte ilegal de armas, homicídio, roubo, tentativa de homicídio, entre outros", disse a PM. 

Esta operação cumpre 110 mandados de prisão em Alagoas, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná, Pernambuco, São Paulo, Tocantins e Sergipe.

A maior parte dos mandados, 66, são cumpridos em Alagoas, onde a operação foi preparada.

“O objetivo do trabalho é combater o principal núcleo da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC), com base no Mato Grosso do Sul, de onde saem as ordens de justiçamento para todo Brasil, sob comando de um faccionado identificado como Maré Alta”, informou a Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP) de Alagoas.

Segundo as investigações, Maré Alta compõe a atual liderança da facção, que substitui o fundador e líder, Marcos Willians Camacho, o Marcola, que está preso na Penitenciária Federal de Porto Velho, em Rondônia.