X
Polícia

Baixada Santista: dez meses de 2021 superam todo o ano passado em furtos

Quando os veículos não são o alvo principal dos furtos, as taxas de delitos também se mostram altas e deverão superar 2020

Em outras palavras, 2021 deve ser encerrado com grande aumento no número de veículos furtados se comparado com 2020 / Renato S. Cerqueira/Futura Press/Folhapress

As regiões da Baixada Santista e do Vale do Ribeira já registraram mais furtos de veículos nos dez primeiros meses de 2021 do que em todo o ano de 2020. De acordo com estatísticas da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo (SSP-SP), as delegacias de ambas localidades constataram 35 crimes do tipo a mais do que no ano passado, mas sem os números de novembro e dezembro a tendência é que os dados sejam muito superiores ao final de 2021.

Em 2020, as autoridades registraram 2.174 furtos de veículos nos nove municípios da Baixada Santista e nas 14 cidades do Vale do Ribeira que podem ser encontradas nas estatísticas da Secretaria de Segurança Pública. Os números são inferiores a aqueles já contabilizados em 2021: 2.209. O problema, que já seria expressivo dada a superioridade das estatísticas deste ano comparado ao anterior, entretanto, se soma ao fato que a SSP-SP ainda não divulgou quantos delitos desta natureza foram cometidos em novembro e dezembro deste ano.

Em outras palavras, 2021 deve ser encerrado com grande aumento no número de veículos furtados se comparado com 2020, podendo chegar a pelo menos 2.591 a não ser que o último bimestre registre números inferiores a todos aqueles apresentados entre janeiro e outubro, quando a menor taxa de veículos furtados foi 191, em junho.

A quantidade de veículos furtados, entretanto, não se compara com o ano de 2019, ainda sem pandemia, quando os 12 meses foram encerrados com espantosos 2.904 furtos de veículos em ambas regiões.

Quando os veículos não são o alvo principal dos furtos, as taxas de delitos também se mostram altas e deverão superar, sem dúvidas, o ano passado, além de existir chance de serem maiores que aquelas verificadas também em 2019. Ainda de acordo com as estatísticas da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo, foram registrados 24.025 furtos não relacionados com carros, motocicletas e outros tipos de transportes entre janeiro e outubro deste ano. Este número alcançou a marca de 25.464 crimes desta natureza durante os 12 meses de 2020, o que indica que o período atual também deverá superar o ano passado. Em 2019, foram 28.937 furtos ao todo.

PREOCUPANTE

Além dos furtos, outro número que chama atenção por apresentar taxas mais elevadas do que no ano passado mesmo sem os números de novembro e dezembro é o de casos de homicídio. Em 2021, até o fim de outubro, foram 133 casos de homicídio doloso e 136 vítimas do mesmo tipo de crime. A título de comparação, em todo o ano de 2020, as delegacias da Baixada Santista contabilizaram 121 homicídios dolosos e 128 vítimas. Já em 2019 foram 141 homicídios doloso e 151 pessoas vitimadas pelo mesmo tipo de crime.

OUTROS NÚMEROS

Além destes crimes, os 10 primeiros meses de 2021 também já registraram 187 homicídios culposos por acidente no trânsito, seis homicídios culposos e 177 tentativas de homicídio. Por fim, foram 4.465 lesões corporais dolosas, 2.138 lesões por acidente de trânsito, nove latrocínios, 522 estupros, 9.203 roubos e 225 roubos de carga. Todos estes dados podem ser verificados no portal da SSP na aba Estatísticas.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Eleições 2022

Após Moro dizer que Lula 'arregou', PT afirma que não dará holofotes a ex-juiz

Em postagem no Twitter, Moro disse que Lula "arregou" ao pedir para o partido desistir por ter "medo das verdades incômodas que iriam surgir"

Saúde

Busca por telemedicina cresce mais de 60% em 30 dias

Casos suspeitos de Covid-19 sobem quase 120% no período, segundo aplicativo Dr. Alper

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software