100 presos em operação do Deinter-6

Uma casa de prostituição foi fechada na Enseada, em Guarujá. O proprietário foi preso

Comentar
Compartilhar
08 FEV 201311h18

Operação deflagrada nesta quinta-feira (7), pelo Departamento de Polícia Judiciário de São Paulo Interior (Deinter-6), que engloba Baixada Santista e Vale do Ribeira, culminou na prisão de 100 criminosos. A ação tinha como objetivo o controle da criminalidade no feriado de carnaval.

Entre os capturados estão uma liderança do tráfico, uma estelionatária e o proprietário de uma casa de prostituição em Guarujá. O local foi fechado por policiais civis. No flagrante, uma adolescente, de 17 anos, que trabalhava no estabelecimento foi encontrada.

Para o novo diretor do Deinter-6, Aldo Galiano Júnior, que pela primeira vez comandou uma operação na região, o resultado da ação foi altamente positivo. “Esperávamos prender 50 bandidos, entre mandados de busca e foragidos da Justiça”, explica Galiano Júnior.

A operação causou grande prejuízo ao tráfico de drogas na região. “Prendemos 23 pessoas envolvidas com o tráfico de drogas. Além de outras 20, que não são da região e estavam com propósito de cometer delitos no feriado”, pontua o diretor.

Prostituição - Casa estava localizada na Avenida Desembargador Plínio de Carvalho Pinto (Foto: Divulgação)

Prisões em Guarujá

Após receberem denúncia anônima de que uma casa de prostituição funcionava na Avenida Desembargador Plínio de Carvalho Pinto, na Enseada, os policiais Jairo da Silva e Liliana dos Santos, sob o comando do delegado Luiz Ricardo de Lara Dias Júnior, do chefe dos investigadores, Paulo Carvalhal, deslocaram-se até o imóvel e prenderam o comerciante João Gomes da Silva, o Johny, de 53 anos, proprietário do estabelecimento.  Ele já havia sido preso anteriormente pelo mesmo crime. A adolescente, de 17 anos, estava em um dos cômodos da casa. O comerciante Maurício Carlos do Nascimento, de 54, apontado como responsável pelo arregimento de menores para o estabelecimento está foragido da Justiça.

Ainda em Guarujá, os policiais Roberto de Lima Júnior e Antônio Carlos da Luz capturaram no período da manhã, na Favela da Prainha, o desempregado Maurício da Silva, o Al Capone, de 24, uma das lideranças do tráfico no local. Em sua residência, foram recolhidas 119 porções de maconha, 69 pedras de crack, 40 cápsulas de cocaína e sete frascos de lança-perfume.

Estelionatária

Com respaldo de mandado de busca expedido pela 6ª Vara Criminal de Santos, os policiais Marcelo, Lindolfo e Elias, sob o comando do chefe dos investigadores do 3º DP de Santos, Marcelo Mendes, capturaram Aline Silva Coyado Costa, de 33. Ela é apontada como integrante de uma quadrilha que atua em agências bancárias de Santos.