Polícia Civil detém homem que escondia cocaína em raiz de árvore em Peruíbe

Ao todo, dois suspeitos foram presos durante investigação contra tráfico de drogas em Peruíbe

Comentar
Compartilhar
06 ABR 2021Por Da Reportagem15h00
Pinos contendo cocaína estavam em raízes de árvorePinos contendo cocaína estavam em raízes de árvoreFoto: Divulgação / Polícia Civil

Na tarde desta segunda-feira (5), a equipe da Delegacia de Polícia de Peruíbe, prendeu dois homens, um de 23 anos e o outro de 26 anos, no bairro Caraguava, cidade de Peruíbe, em ato contínuo, durante investigação em combate ao tráfico de drogas no município. De acordo com as autoridades, um dos invidívuos foi detido e apontou que utilizava as raizes de uma árvore para ocultar entorpecentes.

Os policiais realizaram investigação de campo durante meses, em meados de 2020, e com base nas informações apuradas foi possível em um primeiro momento identificar um ponto de drogas no citado bairro e ainda conseguiram identificar o possível gerente do tráfico. Os profissionais diligenciaram até o local, onde conseguiram avistá-lo, e após observá-lo a distância procederam a abordagem. Ele assumiu a sua função no tráfico, e após buscas foram localizados, escondidos na raiz de uma árvore, 125 microtubos de cocaína (174 gramas), momento em que foi dada voz de prisão em flagrante ao suspeito.

Em continuação das diligências relativas à investigação em curso, os investigadores dirigiram-se até outro local, onde haveria outro ponto de drogas, e após observarem à distância por um período, foi possível verificar um homem vendendo drogas para usuários. Eles imediatamente abordaram o indivíduo, que assumiu o comércio ilícito.

Em sua posse foram encontradas 8 porções de maconha (15 gramas), 6 microtubos de cocaína (14 gramas) e 20 pedras de “crack” (7 gramas), além de valores em dinheiro.
Todo o material foi apreendido, e após conduzidos até a unidade policial, o Delegado de Polícia ratificou as prisões em flagrante dos indivíduos.

Eles foram recolhidos e encaminhados ao cárcere. As diligências em combate ao tráfico de drogas continuam.