Em Peruíbe, polícia prende suspeito de roubar agências bancárias de Criciúma

Os policiais civis descobriram, através das investigações em curso na cidade de Peruíbe, que um dos integrantes dessa organização estaria escondido em uma casa no condomínio fechado

Comentar
Compartilhar
23 ABR 2021Por Da Reportagem12h25
Policiais da Delegacia Sede de Peruíbe localizaram, na madrugada de hoje (23), um dos integrantes da organização criminosa que realizou em dezembro de 2020 dois roubos a agências bancárias em Criciúma, Santa CatarinaPoliciais da Delegacia Sede de Peruíbe localizaram, na madrugada de hoje (23), um dos integrantes da organização criminosa que realizou em dezembro de 2020 dois roubos a agências bancárias em Criciúma, Santa CatarinaFoto: Fernando Ribeiro/Futura Press/Folhapress

Policiais da Delegacia Sede de Peruíbe localizaram, na madrugada desta sexta-feira (23), um dos integrantes da organização criminosa que realizou em dezembro de 2020 dois roubos a agências bancárias em Criciúma, Santa Catarina.

Os policiais civis descobriram, através das investigações em curso na cidade de Peruíbe, que um dos integrantes dessa organização estaria escondido em uma casa no condomínio fechado, localizado no bairro Três Marias.

Os investigadores ficaram aguardando a movimentação na residência quando visualizaram o suspeito (30 anos) saindo do imóvel. Ao ser abordado pelos policiais, o investigado apresentou documentos falsos. 

Indagada a veracidade da documentação apresentada, o suspeito confessou a identidade verdadeira e indicou o local onde estavam escondidos 2,5 quilos de maconha que ele traficava na cidade de Peruíbe. 

Os policiais civis apreenderam, além da droga e documento falso, balança de precisão, cadernos com anotações da contabilidade da organização criminosa, cartões bancários e celulares.

Todo material apreendido foi encaminhado à perícia técnica e servirá como informação para demais investigações em curso. O suspeito foi preso em flagrante por tráfico de drogas e uso de documento falso, sendo conduzido ao cárcere após a adoção dos procedimentos legais referentes à prisão cautelar.