X
Emprego

Obras do VLT oferecem mais 50 vagas de emprego, em Santos

Oportunidades profissionais para atuar nos serviços do novo percurso do VLT, gerenciado pela EMTU, são destinadas a pedreiros, carpinteiros e ajudantes

50 vagas de emprego foram abertas para atuar na execução dos serviços / Divulgação/EMTU

Com o avanço das obras do segundo trecho do VLT (Veículo Leve Sobre Trilhos) na Baixada Santista, novas 50 vagas de emprego foram abertas para atuar na execução dos serviços, em Santos.

As oportunidades são para ocupar funções de ajudante (20 vagas), pedreiro (15 vagas) e carpinteiro (15 vagas) nas obras do novo trecho do VLT, gerenciadas pela EMTU e executadas pela Construtora Queiroz Galvão. As entrevistas iniciam a partir desta quarta-feira, 22 de junho, e para se candidatar às vagas, os interessados devem comparecer ao Posto de Atendimento ao Trabalhador de Santos (PAT), na Rua Amador Bueno, 249, Centro.

Entre maio e o início de junho, foram abertas 120 vagas de emprego, já preenchidas e que estão atuando nas obras. São 568 profissionais atualmente trabalhando para a conclusão do segundo trecho, que ligará a Linha 1 (Barreiros -- Porto) ao Terminal Valongo, passando pela região central de Santos, previsto para começar a operar no primeiro semestre de 2023. Serão 8 km de extensão, 14 estações e capacidade para transportar até 35 mil passageiros por dia.

Novas frentes de trabalho

Novas restrições para a circulação de veículos iniciaram nesta segunda-feira (20), na Praça Padre Champagnat, entre a Rua Xavier Pinheiro e Luís de Camões, e nesta via, entre a Praça Padre Champagnat e a Rua João Guerra. Pela programação das obras, as interdições devem permanecer até o dia 22 de agosto. Nesta quarta-feira (22), o bloqueio terá início na Rua da Constituição, entre as ruas Almeida de Moraes e Xavier Pinheiro, permanecendo assim até o dia 5 de agosto.

Os serviços programados são os mesmos dos trechos anteriores: remanejamento de interferências (obras de infraestrutura, esgoto, drenagem), execução de novas calcadas e serviços de pavimentação, conforme o PDDT (Projeto Detalhado de Desvio de Tráfego) acordado com a CET de Santos.

Faça parte do grupo do Diário no WhatsApp e Telegram.
Mantenha-se bem informado.

Para a execução dos serviços, é cumprido um rígido protocolo que começa com a divulgação do trecho interditado, por meio de panfletos aos moradores e comerciantes da região, seguido da publicação no Diário Oficial do Município e interdição do respectivo trecho pela CET.

O segundo trecho do VLT conta com investimento de R$ 218 milhões do Governo do Estado e a previsão é que comece operar no primeiro semestre de 2023. Com capacidade para transportar 35 mil pessoas por dia, ligará a Linha 1 Barreiros -- Porto (a partir da estação Conselheiro Nébias) até a região central de Santos. Serão oito quilômetros de extensão e sete trens, com 14 estações nas proximidades de locais de interesse público como Mercado Municipal, Poupatempo e Terminal Valongo. O VLT, além de ser um importante meio de transporte para a região, tem capacidade de revitalizar todo seu percurso, unindo bairros ao centro, turismo e trabalho.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Polícia

Ação da Receita Federal e da PF termina com 498 kg de cocaína apreendidas no Porto de Santos

A droga estava escondida em uma carga de açúcar

Praia Grande

Caminhada da Adoção pretende mobilizar pessoas e informar sobre o tema

Evento acontecerá no dia 10 de julho, na praia do Bairro Canto do Forte, em Praia Grande

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software