Indústria abre 100 postos de trabalho na Região em julho

No ranking do índice de nível de emprego do Ciesp/Fiesp a região de Cubatão ocupa o 13º lugar (0,79%) e a região de Santos, o 28º (0,00%)

Comentar
Compartilhar
20 JAN 201311h13

Aproximadamente 100 postos de trabalho foram abertos no setor industrial na Baixada Santista, segundo pesquisa realizada pelo CIESP/FIESP. O Índice de Nível de Emprego CIESP/FIESP das 36 regiões paulistas que compõem a pesquisa, foi divulgado ontem.

O nível de emprego industrial na Diretoria Regional do CIESP em Cubatão (região composta por Cubatão, Guarujá e Bertioga) apresentou saldo positivo no mês de julho. A variação ficou em 0,79%, o que significou um acréscimo de aproximadamente 100 postos de trabalho.

Nessa região, nos primeiros sete meses do ano, foram gerados cerca de 550 postos de trabalho, o que corresponde a um saldo positivo de 4,97%. Nos últimos 12 meses, o acréscimo foi de 3,88%, o que equivale a aproximadamente 450 trabalhadores na região de Cubatão.

O índice do nível de emprego industrial da Diretoria Regional do CIESP em Cubatão foi influenciado pelas variações positivas dos setores de Produtos de Metal, exceto máquinas e Equipamentos (1,99%), Metalurgia (1,21%) e Produtos Químicos (0,30%), que são os setores que mais influenciam na ponderação do cálculo do índice total na região.

Região de Santos

Já o nível de emprego industrial na Diretoria Regional do CIESP em Santos (cidades de Itanhaém, Mongaguá, Peruíbe, Praia Grande, Santos e São Vicente) apresentou resultado estável (0,00%) no mês de julho, segundo a pesquisa.

No ano, foi registrado um acumulado de -3,46%, representando uma redução de aproximadamente 200 postos de trabalho. Nos últimos 12 meses, a redução foi de -4,60%, o que equivale a aproximadamente menos 300 trabalhadores na região.

O índice do nível de emprego industrial da Diretoria Regional do CIESP em Santos foi influenciado pelas variações negativas dos setores de Confecções de Artigos do Vestuário e Acessórios (-0,73%) e Produtos Alimentícios (-0,41%), que são os setores que mais influenciam no cálculo do índice total da região.

O resultado só não foi pior devido às variações positivas dos setores de Produtos de Metal exceto Máquinas e Equipamentos (2,75%) e Impressão e Reprodução de Gravações (1,68%), que também influenciam no cálculo do índice.

Ranking

No ranking das 36 regiões paulistas pesquisadas, os três maiores índices de geração de novos empregos na indústria foram observados em Matão (2,95%), Franca (2,53%) e Diadema (2,11%). A região de Cubatão ocupa o 13º lugar no ranking e a região de Santos, o 28º.

Na cidade de Diadema, na região do Grande ABC paulista, foram abertos em julho cerca de 1.250 novos empregos. O acumulado do ano em Diadema alcançou 5,28%, representando um aumento de cerca de 3 mil postos de trabalho. Nos últimos 12 meses, o aumento é de 8,34%, o que equivale a aproximadamente 4.600 trabalhadores na região.