Preste atenção aos pentes e escovas que você usa

Com que frequência você limpa e higieniza seus pentes e escovas de cabelos? Você faz isso rotineiramente ou nem lembra qual foi a última vez que limpou tais apetrechos?

Comentar
Compartilhar
19 JUN 2016Por Da Reportagem14h00
Foto: Divulgação

Pode parecer que o assunto limpeza de pentes e escovas não é relacionado com beleza, mas não é bem assim. Quem já teve a infelicidade de usar um “pente sujo” sabe que o mínimo que acontece é os fios ficarem impregnados de sujidades que têm o aspecto de caspas. Nada a ver com o couro cabeludo, mas com o tal “pente sujo”.

É um assunto intrigante. Pense em você mesmo e tente se lembrar qual foi a última vez que se preocupou com a higienização dos seus pentes e escovas. Geralmente o pensamento mais imediato é “sou só eu quem uso, pra que me preocupar com isso?!”.

Acontece que a realidade é bem outra. Principalmente as escovas merecem uma atenção extra, por uma questão de saúde e também pela sua durabilidade.  A limpeza das cerdas aumenta a vida útil do produto. 
Segundo especialistas, limpar as escovas evita a transmissão de doenças como micose e a pediculose, conhecida como piolho, além de caspas. 

Há dois procedimentos para assepsia que são rápidos e simples. O primeiro consiste em retirar os fios presos, após o uso, com o auxílio do cabo de um pente. Muitas pessoas têm o hábito passar o pente na escova, mas ao contrário do que se pensa, esta técnica é extremamente prejudicial, pois acarreta o amolecimento das cerdas, além de danificar os dentes do pente.

A segunda forma é a lavagem, mas com alguns cuidados para não estragá-lo. Com o auxílio de sabão neutro e água corrente, deve-se esfregar a base por alguns minutos. Se a sujeira estiver impregnada, o ideal é colocá-lo de molho em uma bacia com água de 30 minutos à uma hora. A secagem deve ser natural. É aconselhável não utilizar o secador ou a estufa para acelerar o processo, pois isso compromete a qualidade e função da escova.

Exceto a do tipo almofadada, que não pode ser molhada, todos os outros tipos devem passar pela higienização. As que possuem a base ou sua maior parte em madeira podem ser lavadas por inteiro, uma vez que esta matéria prima recebe tratamento para suportar a umidade. Neste caso, a lavagem deve ser feita com a ajuda de uma esponja flexível, para que o material não estrague na hora de esfregar. 

Cuidado redobrado com as escovas metálicas - ionizadas, por exemplo - que devem ser totalmente enxugadas com o auxílio de um pano limpo, evitando a oxidação. Outra dica importante é deixar cabos presos por argolas ou de metal longe da água, evitando assim o deslocamento ou a ferrugem. 

Os modelos em plástico, com revestimentos sofisticados ou materiais derivados da porcelana, que geralmente são pintados, também precisam de tratamento especial, pois podem perder sua cor ou até mesmo suas funções. A higienização deve ser feita apenas com o auxílio de um pano úmido com água e sabão neutro. Se as fileiras forem estreitas, o que dificulta a limpeza, o ideal é usar um pedaço de algodão.

A periodicidade da lavagem é de uma vez por mês, no mínimo. Salões de cabeleireiros podem seguir as dicas da COVISA - Coordenação de Vigilância em Saúde - que possui uma cartilha que explica como as escovas de cabelo devem ser tratadas na hora da limpeza.

Os pentes podem ser lavados com sabão neutro e uma escovinha e depois devem ser bem secos.

Uma boa alternativa é aplicar máscaras capilares hidratante em casa e para isso geralmente se usa pente largo para auxiliar na aplicação. Terminado o procedimento, lave imediatamente o pente para que o creme não seque e o pente fique sujo. Lave o pente com sabonete e enxague bem.

Outra dica de ouro é limpar os fios de cabelos de pentes e escovas imediatamente após o uso. Apesar de os cabelos serem seus, nada mais desagradável do que deixar estes apetrechos cheios deles em cima da pia ou outro móvel. O ideal é ter um lugar próprio para guarda-los, juntos e bem higienizados, preferencialmente dentro da gaveta, ou do armário, assim você evitará o acumulo de pó e outras sujidades que existem no ar.