X

Outro projeto nocivo ao servidor é o que proíbe a conversão de licença-prêmio não gozada em pecúnia, ou seja, em dinheiro. Segundo Fábio, há três ou quatro anos, a Prefeitura não paga pecúnias. O sindicalista revela que as pecúnias atingem valor superior a R$ 8 milhões e reclama que, “quando o montante chega a esse patamar absurdo, o prefeito resolve acabar com o direito”.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Santos

Colisão deixa carros destruídos no Canal 1, em Santos

Acidente ocorreu durante a madrugada. Apesar do estado dos veículos, não houve feridos

Polícia

Vídeo mostra homem negro correndo algemado a moto de PM

Polícia Militar afirma ter instaurado inquérito para apurar o caso

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software