Para reduzir preço, governo libera venda de milho para alimentação animal

Conselho Interministerial de Estoques Públicos de Alimentos (Ciep) aprovou a venda direta de 160 mil toneladas de milho

Comentar
Compartilhar
26 MAI 2016Por Folhapress16h00
Para reduzir preço, governo libera venda de milho para alimentação animalPara reduzir preço, governo libera venda de milho para alimentação animalFoto: Divulgação

Com o objetivo de reduzir o preço do milho, o Conselho Interministerial de Estoques Públicos de Alimentos (Ciep) aprovou a venda direta de 160 mil toneladas de milho, com limite mensal de seis toneladas por produtor. De acordo com o Ministério da Agricultura, a venda direta dos estoques públicos do grão vai beneficiar principalmente pequenos criadores das regiões Sul e Nordeste, que usam o milho na alimentação dos animais. As informações são da Agência Brasil.

Os criadores compram o produto nos balcões da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) pelo preço médio de mercado na região. Atualmente, a Conab tem 902 mil toneladas do grão armazenado.

Além do milho, o Ciep também autorizou a venda 15,6 toneladas de farinha de mandioca e de 6,2 toneladas de fécula de mandioca. Esses produtos foram comprados no ano passado pelo governo, por meio de Aquisição do

Governo Federal (AGF), para regular o preço de mercado.

A resolução também estabelece os preços de liberação de estoques de produtos como milho em grão, arroz em casca, café arábica e outros produtos. Na prática, se cotação de mercado estiver acima desses valores, o governo fica autorizado a vender os estoques. Os valores estão em medida publicada no "Diário Oficial da União", na quarta-feira (25).