X

O parlamentar chamou a atenção dos trabalhadores que participaram do debate para o fato de que a escolha do local para o embarque de mercadoria é prerrogativa das empresas de importação e exportação e, caso o aumento de 3% para 5% no ISS entre em vigor, elas vão fazer conta e, seguramente, optar por portos mais baratos. “Não sobre o empresário, nem sobre a carga que vai recair o prejuízo. O trabalhador é que vai pagar a conta”.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Julgamento

9 anos: Na Itália, Robinho é condenado em definitivo por estupro coletivo

A condenação e a pena também foram confirmadas para o amigo do jogador Ricardo Falco

Cotidiano

Presente de aniversário: obras na EM Maria Nilza entregues em Praia Grande

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software