Não perca o 1º final de semana de shows gratuitos do MongaVerão

Nesta edição, o evento conta com uma ampla praça de alimentação, parque de diversão e, para quem prefere conferir os shows com mais comodidade, um camarote comercial

Comentar
Compartilhar
05 JAN 2018Por Da Reportagem08h31
No sábado (6) será a vez do Sampa Crew, que promete envolver a todos com seus sucessosFoto: Divulgação

Não perca a primeira semana de shows do MongaVerão, realizado de sexta a domingo, sempre a partir das 21 horas, na Praça Dudu Samba, em Mongaguá. Todos os espetáculos são gratuitos. Nesta edição, o evento conta com uma ampla praça de alimentação, parque de diversão e, para quem prefere conferir os shows com mais comodidade, um camarote comercial.

Nesta sexta (5), a cantora pop Kell Smith promete tocar o coração do público com suas canções românticas. Já no sábado (6) será a vez do Sampa Crew, que promete envolver a todos com seus sucessos. E no domingo (7) os sertanejos Bruno & Barretto vão comandar o palco.

Os fãs da cantora Naiara Azevedo já podem deixar o dia 12 marcado na agenda. A programação também conta com Samprazer (13), Bruninho & Davi (14), Felipe Araújo (19) e Everton & André (20). Domingo (21) duas atrações do pagode agitarão o público: Turma do Pagode e Ferrugem.

No aniversário de São Paulo (25), Nego do Borel será a atração do palco da Dudu Samba. O sertanejo e a sofrência darão o tom dos dois últimos shows do MongaVerão, com Jads & Jadson (26) e Julia & Rafaela (27).

Muita beleza e diversão 

Neste verão ainda mais turistas estão procurando Mongaguá para aproveitar suas belezas, com belas praias, as três feiras de artesanatos (Centro, Vera Cruz e Agenor de Campos) e as arquibancadas do Rio Mongaguá.

Também é possível visitar o Parque Ecológico A Tribuna, localizado na Avenida Governador Mário Covas Júnior, 10.410, no bairro Plataforma. Criada em 1996, é uma área destinada à visitação pública, cujo principal objetivo é a educação ambiental, abordando temas como o tráfico de animais silvestres, lixo, reciclagem, conservação da biodiversidade e de áreas verdes. O visitante passeia pelos seus 15 mil m² observando e aprendendo em cada recinto com diferentes animais. Atualmente, o parque possui recinto para jabutis, um serpentário com cobras peçonhentas e não-peçonhentas, um viveiro interativo de aves, recinto de quati, jacaré, tucanos, gavião, arara, além de 15 aquários tropicais e marinhos com peixes de diversas partes do globo. Lá é encontrado ainda um espaço destinado à Educação Ambiental, com acervo de conchas, sementes, pedras, areias de todas as praias do Litoral Paulista, animais conservados em formol, além de muita informação sobre os mais diferentes temas ambientais. O parque está funcionando em horário diferenciado, de terça a domingo, das 8 às 18 horas. Os ingressos custam R$ 3. Crianças menores de 7 anos e adultos maiores de 60 anos não pagam.

Poço das Antas

Caso o clima esquente, o Parque Turístico Umberto Salomone, mais conhecido como Poço das Antas, que fica na Rua das Cascatas s/nº, no bairro Pedreira, é uma das principais atrações de Mongaguá, um dos pontos turísticos mais visitados. Constitui-se de uma queda-d’água que forma uma cachoeira, terminando com uma piscina de água natural. Trata-se de um recanto ecológico abençoado pela mãe natureza que dispõe de uma boa infraestrutura, com banheiro, pontes com corrimão, lanchonetes, guarita e um amplo estacionamento. Excelente lugar para banho e piquenique e para quem pretende se aventurar pelas trilhas morro acima, que levam até as cachoeiras. O local fica aberto ao público de segunda a domingo, das 9 às 17 horas. Os ingressos custam R$ 4 por pessoa, R$ 4 por moto e R$ 20 por carro com capacidade para até cinco passageiros. No caso de veículos com maior capacidade, será cobrado o valor do ingresso individual. Menores de 7 e maiores de 60 anos não pagam.

Plataforma de Pesca

Visitada por inúmeros turistas e munícipes, o local é um dos cenários mais bonitos e encantadores do Brasil. Instalada na cidade em 1977, é a maior plataforma pesqueira em estrutura de concreto armado avançando 400 metros mar adentro formando um “T” e se lançando 86 metros para cada um dos lados. Na entrada há sanitários, local apropriado para lavagem dos pescados e apetrechos de pescas. O equipamento funciona 24 horas por dia e os ingressos custam R$ 5, sendo que pessoas acima de 60 anos pagam R$ 2,50 e crianças de 3 a 10 anos, R$ 3. A plataforma fica na Avenida Governador Mário Covas Júnior, 10.181, no bairro Plataforma.

Complexo Rural 

Na zona rural da cidade é possível desfrutar de diversas atrações, como passar o dia todo pescando, curtindo as piscinas de águas naturais ou simplesmente descansando sob a sombra de uma árvore. Além disso, pode-se conhecer um pouco sobre a fauna e flora da região e entrar nas águas dos rios e corredeiras que enfeitam a cidade.

Mirante da Padroeira 

Outro ponto bastante visitado é o Mirante da Padroeira, com uma imagem de Nossa Senhora Aparecida medindo mais de 15 metros de altura e cerca de 2,5 toneladas, instalada numa linda trilha urbana feita em uma passarela de madeira com 150 metros de extensão. São 139 degraus em meio à mata nativa. No local, pode-se avistar pássaros silvestres. No deck, com 30 metros acima do chão, tem-se uma visão privilegiada e deslumbrante da região. O local está aberto ao público de segunda a domingo, das 8 às 17 horas, e fica na Avenida Marina s/nº, no Centro.

Belvedere 

Localizado no bairro do Aguapeú, a um quilômetro do centro da cidade, o Belvedere abriga a torre de transmissora de televisão da cidade. Do local é possível avistar toda a cidade. Endereço: Mirante Vera Cruz, Aguapeú. Entrada Franca.