Não é uma crítica

Comentar
Compartilhar
19 JAN 2017Por Da Reportagem00h00

Stanislau destaca que a postagem não é uma crítica à lei da qual foi favorável enquanto esteve no Legislativo. “O que pondero é o ‘timing’ e o senso de prioridade. A lei foi votada com a perspectiva de termos um hospital aberto, ainda que parcialmente, e com a promessa de tarifas sem majoração. Portanto, toda e qualquer atenção nesse momento deve ser dada à imediata abertura do hospital, à resolução da falta de vagas em maternidades e a derrubada desse inadequado aumento”, destaca.