Não deu outra

Comentar
Compartilhar
01 NOV 2017Por Da Reportagem00h00

Mostrando certa indignação, Mourão chegou a embaraçar Mesquita numa outra posição mais contundente e, na coletiva, voltou a mostrar sua irritação com a passividade do subsecretário e a tentativa inglória de colocar ‘panos quentes’ na situação. “Quer dizer que o cara que é assaltado, que sofre um problema qualquer na rua, precisa ter curso de segurança pública para depois poder discutir. Não cara. Então, façamos o seguinte: cota para todo mundo no Congresso Nacional, para segurança, saúde, educação, enfim. Para que o Estado criou os conselhos de segurança (Consegs)? Não é para ouvir as comunidades? Para que existe o Condesb?”, disse Mourão.