Martínez lamenta queda belga em gol de escanteio e pede força pelo terceiro lugar

O técnico lamentou a ausência do lateral Thomas Meunier, que não jogou por estar suspenso

Comentar
Compartilhar
10 JUL 2018Por Folhapress19h10
Martínez pediu foco para a disputa de terceiro lugar e vê uma oportunidade de marcar história na seleção localMartínez pediu foco para a disputa de terceiro lugar e vê uma oportunidade de marcar história na seleção localFoto: Associated Press

Mesmo chateado com a derrota da Bélgica por 1 a 0 para a França, Roberto Martínez ainda quer manter o foco dos jogadores até sábado, para a disputa de terceiro lugar. Em entrevista coletiva após a semifinal da Copa do Mundo nesta terça-feira (10), o treinador viu uma espécie de jogo de xadrez no embate.

"Acho que hoje foi um jogo muito apertado em que não se teve grandes momentos para decidir. Começamos o segundo tempo mais fortes e concedemos um gol de escanteio. A vitória ou derrota pode ser explicada por quem marcou primeiro. Os franceses queriam explorar contra-ataques com a velocidade de Mbappé e Griezmann. Temos que dar crédito a como a França se defendeu, com seus atacantes muito atrás. Nos respeitou. Por outro lado, não encontramos aquele gol que decidiria. Estou orgulhoso dos jogadores e da forma como perdemos, com muito esforço, dando tudo o que podíamos, temos que aceitar e parabenizar a França", afirmou o técnico ainda na Arena São Petersburgo.

Mesmo compreensivo com a chateação de seus jogadores, o técnico pediu foco para a disputa de terceiro lugar e vê uma oportunidade de marcar história na seleção local.

"Jogar no sábado será uma emoção difícil para lidar. É muito difícil, mas há o lado positivo, a possibilidade de ter um outro jogo. Temos a oportunidade de ganhar outro jogo e acabar em terceiro, e isso é algo que não acontece sempre no futebol. Em 1986, a Bélgica foi quarto lugar. Reconheço, é muito muito difícil após um jogo com tantas emoções e com a ambição que tivemos pela vaga na final", justificou.

Martínez lamentou a ausência do lateral Thomas Meunier, que não jogou por estar suspenso. "Meunier tem um envolvimento em assistências, em abrir espaços e marcar gols no terço final. Foi muito bem em todo torneio, adaptamos Chadli. Obviamente você perde continuidade sem jogadores assim, isso é importante no mais alto nível internacional".

Apesar de não ter deixado claro o seu futuro na seleção belga, Martínez deu indícios de que continuará a frente da seleção nos próximos anos. "É cedo para falar sobre o que vem depois. Estamos focados no jogo final, em lutar pelo terceiro lugar, vamos nos reagrupar depois e olhar para as gerações jovens, tentar ficarmos mais forte para outro torneio. Há no futebol belga o talento jovem e vou manter os olhos nas Euros sub-21 e sub-19".