X

Governo

Márcio França propõe lei para pagar bilhete a usuário prejudicado por falha em trens

Segundo o texto, a companhia terá de pagar até cinco bilhetes (R$ 20) e oferecer uma alternativa de transporte, caso ocorram 'incidências notáveis internas'

Folhapress

Publicado em 23/08/2018 às 19:10

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Márcio França (PSB), encaminhou na segunda-feira (20) à Alesp (Assembleia Legislativa de São Paulo) um projeto de lei que prevê indenizar usuários de trens da CPTM que sejam prejudicados por falhas graves do sistema / Divulgação/Governo do Estado

O governador de São Paulo, Márcio França (PSB), encaminhou na segunda-feira (20) à Alesp (Assembleia Legislativa de São Paulo) um projeto de lei que prevê indenizar usuários de trens da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) que sejam prejudicados por falhas graves do sistema.

Segundo o texto, a companhia terá de pagar até cinco bilhetes (R$ 20) e oferecer uma alternativa de transporte, caso ocorram "incidências notáveis internas". O custo estimado, segundo relatório encaminhado junto com a proposta, é de R$ 4,5 milhões aos cofres públicos por "ocorrência notável".

Por "ocorrências notáveis internas", a CPTM considera falhas nos sistemas da "devidamente atestadas pela sua área técnica, que resultem na paralisação da circulação de trens por tempo prolongado, em seu horário de operação comercial, e que acarretem a determinação de desembarque de todos os usuários da composição". 

Não entram nessa possível nova regulamentação paralisações decorrentes de fatores externos ou por terceiros. Por exemplo, sabotagem ou chuvas fortes.

França é candidato à reeleição ao governo do estado. Em junho, afirmou ao canal de TV religioso Rede Vida que iria determinar que a CPTM pague uma corrida de táxi aos usuários do transporte em caso de paralisação dos trens. 

"Nós vamos estabelecer o seguinte, se o trem parou, você vai no guichê do trem da CPTM e vai pegar o valor para você ir de táxi. Azar da CPTM, porque a pessoa contratou o serviço", afirmou França.

Na ocasião, pessebista disse que a medida incentivará a companhia a evitar falhas.

Não é o caso desse projeto que prevê, a princípio, custos para acionar linhas especiais de ônibus para atender o trajeto entre estações que sofrerem com falhas técnicas.

Desde então, a Secretaria dos Transportes Metropolitanos elaborava um projeto de lei sobre o tema. Como a proposta implica custos para o estado, ela depende de aprovação do Legislativo.

O programa de governo de França não aborda essa proposta. Para os trens, ele promete integração entre a rede ferroviária com outros modais de transporte e acelerar investimentos em expansão da linha.

Apoie o Diário do Litoral
A sua ajuda é fundamental para nós do Diário do Litoral. Por meio do seu apoio conseguiremos elaborar mais reportagens investigativas e produzir matérias especiais mais aprofundadas.

O jornalismo independente e investigativo é o alicerce de uma sociedade mais justa. Nós do Diário do Litoral temos esse compromisso com você, leitor, mantendo nossas notícias e plataformas acessíveis a todos de forma gratuita. Acreditamos que todo cidadão tem o direito a informações verdadeiras para se manter atualizado no mundo em que vivemos.

Para o Diário do Litoral continuar esse trabalho vital, contamos com a generosidade daqueles que têm a capacidade de contribuir. Se você puder, ajude-nos com uma doação mensal ou única, a partir de apenas R$ 5. Leva menos de um minuto para você mostrar o seu apoio.

Obrigado por fazer parte do nosso compromisso com o jornalismo verdadeiro.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Saúde Pública

Itanhaém faz bloqueios para combater mosquito da dengue

Marinês explica que o setor está intensificando os bloqueios nos bairros onde tem os criadouros e nos locais onde há casos confirmados e suspeitos de dengue

Negou

Ex-prefeito Bili garante que não houve dolo e que vai recorrer de decisão

O juiz Leonardo de Mello Gonçalves, da Vara da Fazenda Pública do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJ-SP), condenou o ex-prefeito Luis Cláudio Bili Lins da Silva por improbidade administrativa e dano ao erário

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter