Maior efetivo

Comentar
Compartilhar
01 MAI 2017Por Da Reportagem00h00

“O respaldo na segurança pública não acompanha essa evolução de Mongaguá”, disse Guinho, que salientou que se a violência cresce quem vive em Mongaguá fica inseguro e os turistas vão embora. “Assim, a construção se retrai, sobrando desemprego e aspectos negativos. Ou seja, a cidade segue para o insucesso. É necessário, portanto, um esforço ímpar para impedir o crescimento das ocorrências.”