Japan House: a primeira casa oficial do Japão abre em São Paulo

A JAPAN HOUSE São Paulo é primeira unidade do projeto global do governo japonês no Brasil e abriu as portas para o público dia 06 de maio, no coração da Avenida Paulista

Comentar
Compartilhar
04 JUN 2017Por Da Reportagem15h00

Com a missão de atualizar a percepção dos brasileiros sobre o Japão contemporâneo, o novo centro cultural combina arte, tecnologia e negócios, oferecendo aos visitantes uma perfeita tradução do Japão do século 21, sem se esquecer de suas raízes e tradições.
A casa tem uma fachada moderna com elementos milenares, bem característico desse país tão fascinante. O projeto é do consagrado arquiteto japonês Kengo Kuma, em parceria com o escritório paulistano FGMF Arquitetos, e abrigará muitas exposições  exposições. Selecionadas pelo curador Marcello Dantas, diretor de programação, a primeira delas leva o nome Bambu – Histórias de um Japão e revela uma cronologia visual de mais de 150 anos de arte em bambu. 
Atualmente no espaço já estão presentes o Imi Café (com doces especiais típicos japoneses e até bolo de chá verde), o restaurante JUNJI SAKAMOTO (com típicas receitas japonesas mas o menu ainda pouco variado), a loja Furoshiki (com itens da arte tradicional japonesa, como os famosos lenços para embalar ‘”marmita”) e a Japan Madoh (produtos de design, moda, alimentos e bebidas vindos do Japão).
Uma curiosidade é que até o banheiro é diferente com privadas de tecnologia japonesa que limba e seca com apenas alguns botões do controle remoto o visitante.
Um espaço multimídia com cerca de 1.900 livros estão disponíveis para consultas. Além disso, uma intensa programação de palestras e workshops ocorrerão durante o ano. 
É um privilegio poder ter um espaço desse porte aqui no nosso país. A entrada é franca proporcionando para qualquer pessoa uma viagem sem sair de São Paulo. Eu fiquei encantada com o local e atendimento. Muitas amostras iram acontecer ao longo do ano
O centro cultura paulista é o primeiro de três instituições do tipo que o governo japonês planeja construir pelo mundo. As próximas filiais do projeto abrirão as portas em Londres e Los Angeles.
O espaço funciona de terça a sábado, das 10h às 22h. aos domingos, 10h às 18h.