Interesse crescente

Com o passar do tempo, o Xadrez se transformou num dos jogos mais populares do mundo!

Comentar
Compartilhar
14 MAI 2017Por Da Reportagem19h00

Seja como recreação ou competição, o jogo de Xadrez se diferencia de seus predecessores e de outras variantes da atualidade. Praticado com significativa popularidade por milhões de pessoas em torneios (amadores ou profissionais), clubes, escolas, pela internet, por correspondência e informalmente ganha, a cada dia, cresce o interesse entre os leigos pelo aprendizado ou eficaz aperfeiçoamento. .
As hipóteses de seu aparecimento não param. A forma atual do jogo surgiu no Sudoeste da Europa na segunda metade do Século XV, durante o Renascimento, depois de evoluir de suas antigas origens persas e indianas. O Xadrez pertence à mesma família do Xiangqi e do Shogi e para os historiadores do enxadrismo (Brasil) ou xadrezismo (Portugal), todos eles se originaram do Chaturanga, praticado na Índia no Século VI d.C.
 Há estimativa indicando que cerca de 610 milhões de pessoas em todo o mundo sabem jogar Xadrez e destas, 7,5 milhões são filiadas a alguma federação existente em nada menos que 160 países espalhados pelo planeta.
Características de arte e ciência são encontradas nas composições enxadrísticas e na teoria que abrange todas as fases de uma partida: abertura, meio-jogo e final. O Xadrez, por ser um jogo de muita estratégia e tática, não envolve o elemento sorte. A exceção, nesse caso, seria o sorteio das cores antes do início da batalha, já que as brancas SEMPRE fazem o primeiro movimento e, em tese, teriam ínfima vantagem. Esse raciocínio é compartilhado por grande número de estatísticas, embora alguns especialistas não aceitem a existência de qualquer superioridade por causa disso.
Detalhes Nobres
A partida de Xadrez é disputada em um tabuleiro de casas claras e escuras, sendo que, no início, cada enxadrista controla dezesseis peças com diferentes formatos e características próprias no movimento. O objetivo é dar xeque-mate (também chamado de mate) no adversário. Os teóricos desenvolveram uma grande variedade de estratégias e táticas para se atingir o objetivo, muito embora, na prática, ele não seja um fato muito comum, já que os jogadores em grande desvantagem ou iminência de derrota têm a opção de abandonar (desistir) a partida, antes de receber o golpe fatal!
As competições enxadrísticas oficiais tiveram início ainda no Século XIX, sendo Wilhelm Steinitz considerado o primeiro campeão mundial de Xadrez. Existe ainda o campeonato internacional por equipes realizado a cada dois anos, a Olimpíada de Xadrez. Desde o início do Século XX, duas organizações de caráter mundial, a Federação Internacional de Xadrez e a Federação Internacional de Xadrez Postal vêm organizando eventos que congregam os melhores jogadores do mundo. O atual campeão mundial é o jovem norueguês Magnus Carlsen e a campeã, a chinesa Tan Zhongyi.
O enxadrismo foi reconhecido como esporte pelo Comitê Olímpico Internacional em 2001, tendo sua olimpíada específica e campeonatos mundiais em todas as suas categorias.
Comemora-se o “Dia Internacional do Enxadrismo” em 1º de novembro de cada ano, data de nascimento do genial José Raúl Capablanca, considerado um dos maiores enxadristas de todos os tempos e o único hispano-americano a se sagrar campeão mundial. No Brasil, o I Congresso Brasileiro de Cultura e Xadrez instituiu o dia 17 de agosto como o Dia Nacional do Livro de Xadrez.
Até a próxima!