Incoerência

Comentar
Compartilhar
14 DEZ 2017Por Da Reportagem00h00

A mesma vereadora que apoio palavras de ordem das galerias contra a diversidade ideológica, cultural e sexual, conseguiu aprovar, semana passada, o projeto de Lei que dispõe sobre a denominação de próprios, vias e logradouros da Cidade no sentido de mudar o nome de ruas e avenidas que enaltecem a defesa ou exploração de mão de obra escrava, assim como pessoas que tenham se envolvido, direta ou indiretamente, com crimes de violação de Direitos Humanos, como a tortura.