Guarujá recebe mais três médicos cubanos pelo Programa “Mais Médicos”

Os profissionais vêm somar aos onze médicos estrangeiros que vieram atuar na Cidade.

Comentar
Compartilhar
17 DEZ 201316h58

Mais três médicos cubanos chegaram ao Guarujá nas unidades de Atenção Básica e Saúde da Família. Os três médicos integram o Programa “Mais Médicos” e com eles, já são 14 profissionais estrangeiros que trabalharão na Cidade.

Os três novos profissionais foram recebidos na tarde desta segunda-feira (16) pelo secretário-adjunto de Saúde, Ruy de Paiva na Secretaria de Saúde de Guarujá. Na ocasião, Ruy de Paiva ressaltou a importância de contar com esses profissionais: “com certeza eles darão uma grande contribuição à saúde de Guarujá, pois, vão atender o principal objetivo do programa que é apresentar uma relação médico/paciente diferente, onde a medicina é mais humana”.

Isol Capote Betancourt que atuou em países como Honduras, Bolívia e Venezuela revela que o objetivo é ajudar o povo brasileiro. “Estamos trazendo nossa experiência em medicina familiar na qual somos referência mundial”, disse

Para Jorge Enrique Barbeito Matos, marido de Isol, em três meses após a fase de adaptação, ele acredita que os resultados começarão a aparecer. “Vamos devagar conhecendo o ambiente, as pessoas, suas histórias e a partir disso traçamos um atendimento mais completo”, relatou.

A médica Odalis Peres Molina enfatiza que esse atendimento diferencial é porque eles conversam com os pacientes para saber mais sobre seu histórico de saúde e familiar. “Traçando um perfil do paciente podemos buscar o melhor tratamento que funciona para cada um de maneira diferente” disse.

Nessa primeira semana os médicos ficarão na Secretaria conhecendo os protocolos em atendimento e a toda a logística. Posteriormente eles atuarão como ouvintes acompanhando os médicos nas Unidades de Saúde. Passando o período de adaptação e treinamento, com o registro do Conselho Regional de Medicina (CRM), em mãos, eles começam a clinicar. Dos 14 médicos estrangeiros que vieram trabalhar em Guarujá, cinco estão clinicando nas unidades Vila Baiana e Morrinhos.