Guarujá realiza capacitação de combate à dengue para donos de centros de reciclagem

A capacitação aconteceu no Sindicato dos Servidores Públicos de Guarujá

Comentar
Compartilhar
14 NOV 201317h06

A guerra contra a Dengue ganhou mais reforços em Guarujá. No último dia 6, a Prefeitura, por meio da Secretaria de Saúde, realizou um treinamento de orientação que reuniu 25 donos de centros de reciclagem do Município. A capacitação aconteceu no Sindicato dos Servidores Públicos de Guarujá.

O trabalho de conscientização orientou as pessoas que trabalham com materiais reciclados como combater o mosquito Aedes Aegypti, em suas atividades de rotina. O objetivo é aplicar ações preventivas em pontos estratégicas, com maior numero de foco do mosquito, para que não se tornem criadouros do transmissor da doença.

A conscientização tem um papel importante para quem trabalha com reciclagem. Para o dono da Pantoja Reciclagem, Humberto Miranda Pantoja, a atividade orienta os profissionais da categoria e respalda as atividades cotidianas. “Temos um papel importante para o Meio Ambiente. Não queremos virar antagonistas com atitudes prejudiciais à saúde da população que ajudamos”.

Segundo a coordenadora de Controle e Combate à Dengue, Ana Lúcia Gama da Cruz, a capacitação instiga os donos de centros de reciclagem a continuarem suas atividades com responsabilidade e transformá-los em multiplicadores da conscientização. “Assim, ganhamos parceiros contra a dengue, transformando o mundo com as nossas atitudes”.

A fêmea do mosquito procura água limpa e parada para depositar seus ovos em segurança. A maior incidência do Aedes Aegypti é em ambientes domésticos. “A Dengue é uma questão social, responsabilidade de todos, e o nosso objetivo é fazer essa conscientização”.

Para conter a multiplicação do inseto, é necessário checar todos os focos de água parada dentro das residências, como caixa d’água aberta, pratos dos vasos de plantas, bandeja da geladeira, pneus, calha, ralos e vaso sanitário aberto. A coordenadora ainda ressalta a importância de checar os focos de água parada em casa pelo menos uma vez por semana.

Serviço – Em caso de suspeita de focos do mosquito ou de dengue, o munícipe pode entrar em contato com o Controle de Endemias pelo telefone 3341-6569 ou e-mail: [email protected]