Guarujá firma termo de Termo de Cooperação com a Fundação Casa/SP

Durante a cerimônia, a prefeita Maria Antonieta de Brito assinou o Termo de Cooperação com o Centro de Atendimento Socioeducativo ao Adolescente – Fundação Casa

Comentar
Compartilhar
26 NOV 201312h03

Durante a cerimônia de abertura da Semana Zumbi dos Palmares, a prefeita Maria Antonieta de Brito assinou o Termo de Cooperação com o Centro de Atendimento Socioeducativo ao Adolescente – Fundação Casa/ SP, que visa o trabalho conjunto, voltado aos adolescentes. O evento ocorreu na segunda-feira (18), na sala de reunião do Paço Moacir dos Santos Filho.

“Esse ato mostra que Guarujá aprendeu que nossos problemas não devem ser varridos para debaixo do tapete, nós temos que encarar a realidade, trabalhar com coragem e buscar alternativas”, destacou a prefeita Maria Antonieta de Brito.

Segundo a prefeita a assinatura do termo não teria ocorrido se não fosse o trabalho em rede: “estamos trabalhando em um time e sabemos que nada disso seria possível se não fosse o empenho de todos os envolvidos, que têm como objetivo a valorização da vida”. Antonieta fez uma menção ao feriado da Consciência Negra e pontuou que não é um simples feriado apenas para ter direito a uma folga, mas um dia de celebração e de promover atividades e discussões conjuntas com a sociedade e mostra os avanços nas políticas públicas com foco nas pessoas. “Temos que ter a consciência que se não arregaçar as mangas positivamente, agente não consegue mudar a realidade e ser sujeito de uma nova história, transformando vidas” pontuou Antonieta.

Para presidente da Fundação Casa, Berenice Maria Giannella esse é um acordo de Guarujá com a Fundação Casa, cabe a Prefeitura conversar com os funcionários da Unidade e definir quais os projetos prioritários de atendimento para os internos, que se refere á questão étnica racial.

“É uma data especial para população da raça negra, especialmente aqueles que estão na Fundação Casa de Guarujá. Para nós é muito importante saber que a Prefeitura nos incluiu neste projeto, que vem do Governo Federal, colocando nossos meninos realmente como munícipes e cidadãos de guarujaenses e que merecem o respeito da Administração”, declarou a presidente.

A secretária interina de Governo, Eliane Ribeiro, disse que o resultado do Termo é a junção dos esforços das equipes envolvidas que resultaram positivamente na programação. “Sabemos que é uma semana de comemoração, mas de discussão e reflexão sobre as conquistas e avanços que ainda teremos que buscar“, declarou.

O presidente do Conselho da Juventude Fábio Antunes falou sobre a importância de Guarujá aderir ao programa do Governo Federal. O Município foi o primeiro da Baixada Santista a aderir e tem como objetivo, trabalhar as políticas públicas voltadas ao atendimento de jovens negros de 15 a 29 anos do sexo masculino.

De acordo com Antunes, “é um projeto que precisou de uma intensa articulação para enfrentar a violência contra a juventude brasileira, especialmente os jovens negros, principais vítimas de homicídio. O Plano reúne ações de prevenção que visam à redução da vulnerabilidade dos jovens em situações de violência física e simbólica por meio da inclusão social”.

Semana Zumbi dos Palmares - O presidente do Conselho da Consciência Negra, Anderson dos Santos Bernardes, agradeceu a chefe do Executivo por atender as demandas da entidade. “Conversaremos sobre as políticas de implementação, aquela que faz a pessoa se conscientizar, que ainda existe as desigualdades e diferenças provocadas pela cor da pele. Por isso, faço uma afirmação tivemos muitas conquistas, mas ainda temos muito a conquistar”, constatou.

O assessor de Políticas da Igualdade Étnica e Racial, Roberto Luiz de Oliveira, agradeceu a importância da Administração e está colaborando com as atividades que estão sendo realizadas e o termo de convênio, “É um motivo de alegria poder discutir com afinco as questões raciais com a população”, declarou.

Ainda estiveram prestigiando o evento, o vereador Luciano de Moraes Rocha (Tody), o diretor da Unidade de Guarujá da Fundação Casa, Nilton Marques Prado, representantes dos Conselhos de Políticas para Mulher, Pessoa com Deficiência, Municipal de Direitos das Crianças e dos Adolescentes (CMDCA), Consciência Negra de Santos e representante das Religiões de Matrizes Africanas, entre outros.