Guarujá e Santos solicitam à Anac uso da Base Aérea para a Copa do Mundo

A prefeita Antonieta e o prefeito Paulo Alexandre encaminharam o ofício ao presidente da Anac, na última segunda-feira (23)

Comentar
Compartilhar
27 DEZ 201317h13

A Região Metropolitana da Baixada Santista receberá três seleções durante a Copa do Mundo 2014: Bósnia, que se hospedará em Guarujá; e México e Costa Rica, que ficarão em Santos. Para facilitar o deslocamento das delegações dos três países, a prefeita de Guarujá, Maria Antonieta de Brito, e o prefeito de Santos, Paulo Alexandre Barbosa, encaminharam um ofício ao diretor-presidente da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), Marcelo Pacheco dos Guimarães, na última segunda-feira (23), solicitando a realização de operações eventuais para receber aeronaves das seleções no período da Copa do Mundo.

O pleito foi realizado pelas duas cidades porque o Comitê Organizador (COL) indicou o aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, para ser utilizado pelas delegações. Como o equipamento fica a 95 quilômetros da Baixada Santista, os prefeitos entendem que deslocamento provocará desconforto aos jogadores por conta da altitude da Serra do Mar e o congestionamento de carretas que trafegam em direção ao Porto de Guarujá e Santos.

Como as federações estrangeiras têm a expectativa de uma operação mais facilitada, ambos os municípios apontam no ofício que as instalações do Núcleo de Base Aérea são viáveis para o evento internacional, considerando ainda a manifestação da Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear). Neste sentido, as cidades solicitaram que a Anac avaliasse a possibilidade da realização de uma operação eventual no aeródromo de equipamento de pequeno e médio porte.

Antonieta e Paulo Alexandre se comprometeram ainda a enviar nas próximas semanas um laudo feito por especialistas para fundamentar o pedido.