Figueiró dos Vinhos (Portugal) apresenta proposta de geminação a Guarujá

A proposta é que até o segundo semestre seja formalizada a parceria

Comentar
Compartilhar
06 FEV 201412h15

O potencial turístico e portuário de Guarujá, além do fato de ter vários figueiroenses residentes no Município, chamou a atenção do município português de Figueiró dos Vinhos, que tem interesse em se tornar cidade-irmã de Guarujá. Para iniciar as primeiras tratativas sobre o assunto, a prefeita Maria Antonieta de Brito e sua equipe receberam a secretária jurídica da Câmara (Poder Executivo) da cidade portuguesa, Nádia Piazza, no Casa Grande Hotel. Na oportunidade, a chefe do Executivo entregou uma lembrança da Pérola do Atlântico à visitante e recebeu material turístico e histórico do país europeu.

A prefeita foi acompanhada do seu vice e secretário de Infraestrutura e Obras, Duíno Verri Fernandes; e dos secretários José Carlos Rodriguez (Turismo) e Adilson Luiz de Jesus (Desenvolvimento Econômico e Portuário) e da ouvidora geral do Município, Maria Teresa da Conceição Silva. “Estamos aqui assumindo o compromisso de nos tornarmos cidades-irmãs, no processo de geminação. Vamos elaborar um termo de cooperação porque vamos trocar experiências. Até o segundo semestre iremos formalizar este ‘namoro’ entre cidades”, disse a chefe do Executivo.

Encontro no Casa Grande Hotel (Foto: Roberto Sander Jr./PMG)

Nádia veio para Guarujá no sábado (1) passar o fim da semana na Cidade, a convite da ouvidora Maria Teresa, que é natural de Figueiró dos Vinhos e compôs a comitiva guarujaense durante visita a Portugal no ano passado por conta das comemorações do aniversário de 649 anos do município português de Cascais, cidade-irmã de Guarujá desde 1992. Maria Teresa relata que várias famílias que moram na Ilha de Santo Amaro vieram de Figueiró dos Vinhos na década de 50. Ela citou como exemplos os proprietários do Grupo Joia, a família Coelho e o alfaiate Américo, de Vicente de Carvalho.

Segundo a secretária jurídica, o fato de Guarujá ser uma cidade turística, com um Porto que movimenta cerca de 60% do total de cargas do complexo portuário da Baixada Santista e ter um comércio fortalecido despertou o interesse da cidade europeia. Durante a visita à Ilha de Santo Amaro, Nádia conheceu as praias do Tombo – Bandeira Azul, Pitangueiras, Enseada, Perequê, Sítio Iporanga, o Canal de Bertioga e as marinas, condomínios privados, Acqua Mundo e Casa Grande Hotel.

Trajetória – Nascida no Paraná e licenciada em Direito, Nádia foi para Portugal cursar o mestrado na Universidade de Coimbra, há 13 anos. Lá, concorreu a um concurso público e foi admitida. Hoje compõe o Executivo de Figueiró dos Vinhos como secretária jurídica. “Há conexão entre nossas cidades em relação ao turismo, com práticas de parte a parte para trocar sinergias. Por força de já termos pessoas de Figueiró morando e trabalhando aqui, podemos partilhar experiências sobre práticas públicas, desenvolvimento econômico, cultura, turismo, assistência social e educação”, disse Nádia.

A secretária jurídica acrescenta: “Na proposta de nos tornarmos cidades-irmãs, temos uma plataforma para a comunidade estudantil de ensino superior, bacharelado, mestrado e doutorado entre Guarujá e Portugal. Já estudamos plataforma para celebrar o processo de geminação. Da parte do Executivo de Figueiró há todo interesse em alimentar esta parceria institucional para concretizar o acordo”, relatou a secretária jurídica.