Fernandinho, como no 7 a 1, repete falhas em nova queda do Brasil em Copas

As falhas do volante, quatro anos depois do Mundial do Brasi,l foram determinantes para a eliminação da seleção no Mundial da Rússia, ainda nas quartas de final

Comentar
Compartilhar
06 JUL 2018Por Folhapress18h12
Fernandinho substituiu Casemiro, principal ladrão de bolas do time de TiteFernandinho substituiu Casemiro, principal ladrão de bolas do time de TiteFoto: André Mourão/MoWa Press

Remanescente do 7 a 1 em campo ao lado de Marcelo, Paulinho e Willian, Fernandinho viveu noite -tarde no Brasil- desastrosa na Rússia nesta sexta (6). Se em 2014, contra a Alemanha, o volante errou em um dos gols e foi substituído ainda no intervalo, desta vez, contra a Bélgica, ele falhou nos dois da derrota por 2 a 1.

As falhas de Fernandinho quatro anos depois do Mundial do Brasil foram determinantes para a eliminação da seleção no Mundial da Rússia, ainda nas quartas de final.

Em Kazan, o meio-campista substituiu Casemiro, principal ladrão de bolas do time de Tite, mas que foi obrigado a cumprir suspensão automática por levar dois cartões amarelos -um contra a Suíça, na estreia, e outro diante do México, nas oitavas.

E o jogador do Manchester City começou o jogo com azar.

Sorte dos belgas, que abriram o placar aos 12 minutos por falha de Fernandinho. Em cobrança de escanteio, Kompany saltou, desviou, e a bola bateu em Fernandinho antes de morrer nas redes de Alisson.

Do outro lado do campo, a Bélgica estava inspirada. Hazard e De Bruyne, principalmente. E Lukaku, pela frente, disputava todas as bolas. Foi com o camisa 9 que os europeus encontraram o caminho para ampliar o placar. Justamente em nova falha de Fernandinho.

Em uma de suas poucas aparições no meio de campo durante a etapa inicial, o volante brasileiro perdeu a posse de bola para Lukaku no campo de defesa e ficou na saudade quando o camisa 9 se mandou ao ataque e rolou para De Bruyne ampliar.

Há quatro anos, contra a Alemanha, Fernandinho também falhou em lance de certa forma semelhante: o quarto gol do 7 a 1 saiu após o jogador perder a bola na intermediária. Khedira aproveitou e tocou para Kroos livre ampliar a goleada alemã.

Na Rússia nesta sexta, o Brasil acabou a primeira metade do jogo perdendo por 2 a 0, placar que jamais foi revertido em uma Copa do Mundo quando obtido antes do intervalo ao longo da história.

Os gols da Bélgica também ajudaram a silenciar a Arena Kazan: a imensa maioria de brasileiro, antes em festa nas arquibancadas, passou a apenas assistir calado o restante da partida.

No segundo tempo, Fernandinho não melhorou e destoou no meio de campo da seleção. Aos 4 minutos, errou um passe com Marcelo ao seu lado. Aos 16, outro passe errado. Essa nova falha quase deu à Bélgica seu terceiro gol, mas Hazard mandou o contra-ataque para fora.

Apesar dos erros, Tite manteve Fernandinho em campo. Tirou Willian para entrada de Firmino, colocou Douglas Costa no lugar de Jesus e Renato Augusto na vaga de Paulinho.

Renato Augusto diminuiu, aos 30 minutos, e incendiou o jogo. Minutos depois, quando o Brasil dominava, Fernandinho levou cartão amarelo por falta em Hazard. No fim, não deu para a seleção.

Eliminado, o Brasil volta mais cedo para casa, longe do hexacampeonato. A Bélgica foi à semifinal em busca de seu primeiro título.

Já Fernandinho, na próxima Copa do Mundo, no Qatar, em 2022, será veterano: vai estar com 37 anos.