X

Ao sugerir um projeto de lei que visa proibir a utilização de servidores públicos estaduais e municipais em eventos de natureza privada que comercializam produtos e serviços, incluindo ingresso em suas dependências, o vereador santista Sérgio Santana (PR) não só ganhou pontos com sua categoria, como acabou atingindo a dos guardas municipais, que tempos atrás era comum serem vistos resguardando eventos privados em Santos, como casamentos de secretários e reuniões do Rotary e da Maçonaria.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Santos

Limpeza em rede de drenagem é realizada em cinco bairros de Santos

Serviços de desobstrução e limpeza dos canais antecedem o período de verão na Cidade

Esportes

São Paulo, Santos e Cruzeiro se encaixam em perfil de investimentos dos árabes

O futebol brasileiro passou a ser um mercado em potencial dentro de uma estratégia do Catar de se promover para o mundo

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software