Engolindo seco

Comentar
Compartilhar
11 JAN 2018Por Da Reportagem00h00

A Prefeitura de São Vicente preferiu não retrucar a de Santos, que revelou que a grande maioria das crianças que ficam em semáforos fazendo malabares e em busca de trocados não são de terras calungas, literalmente atribuindo o problema social à cidade vizinha. “O Sambaiatuba abriga a maior parte das famílias nestas condições, cujas moradias (palafitas) praticamente se unem ao Município vizinho, gerando um problema social regional de complexa solução”