Em visitas aos Procons da Região, Guarujá aponta necessidades

O diretor do Procon Guarujá se reuniu com todos os diretores dos órgãos da Baixada e divulgou encontro que regional que ocorre no próximo dia 11, na Cidade

Comentar
Compartilhar
07 FEV 201412h38

Ver de perto as necessidades e ouvir os anseios dos dirigentes dos Procons da Baixada Santista. Foi com este objetivo, que o diretor do Procon Guarujá – eleito coordenador regional – Alexandre Cardoso, encerrou uma série de visitas que preparou aos órgãos de todas as cidades da Região. Cubatão foi o primeiro município a receber o coordenador, sendo São Vicente o último.

Em cada cidade, Alexandre identificou diversas necessidades, que precisam ser discutidas e melhoradas. Questões como espaço físico pequeno; falta de fiscais credenciados no Procon-SP; poucos funcionários; atendimento reduzido e diferenciado do horário administrativo; falta de mobiliários adequados e equipamentos de informática, de um sistema informatizado; não realização das audiências de conciliação e, falta de formalização das reclamações dos consumidores.

Além disso, o coordenador regional verificou que determinados Procons ainda não estão aplicando multas às grandes empresas ou concessionárias de serviços públicos. “Muitos municípios ainda não possuem respaldo para agir assim, e por isso estamos auxiliando”, acrescentou.

Segundo Alexandre, todo esse déficit de estrutura tira o crédito do órgão junto à população. “O Procon hoje é o braço social do consumidor, que precisa de atenção. E quando ele procura atendimento neste órgão tão importante e não encontra, isso se torna mais um problema”.

Durante a visita, o diretor de Guarujá também salienta a organização de alguns Procons. No entanto, em sua grande parte, os Procons precisam do apoio dos prefeitos. “O nosso objetivo é que eles se tornem um órgão forte em seu município”.

Nesta linha, ele destaca que a prefeita da Cidade, Maria Antonieta de Brito – desde que assumiu o governo em 2009 – tem dado o suporte necessário ao Procon, que é um órgão da Prefeitura conveniado com a Fundação Procon-SP. E todo esse investimento por parte da chefe do Executivo reflete nos números registrados atualmente: cerca de 150 pessoas procuram, diariamente, o Procon com as mais variadas reclamações. Em todo o ano passado o Procon de Guarujá recebeu mais de 22 mil atendimentos, com resolutividade de quase 70% destes casos.

Ainda sobre as visitas, Cardoso aproveitou para reiterar o convite aos dirigentes para reunião regional que acontece na próxima terça-feira (11), às 14 horas, na sede do Procon Guarujá. Na oportunidade, ele vai destacar os procedimentos exitosos desenvolvidos em Guarujá contra, por exemplo, às empresas de telefonia, companhias de saneamento básico, de energia, e concessionárias de transporte público.

“Neste encontro vamos ouvir as principais reivindicações. Além disso, a nossa ideia é de propor que as capacitações dos funcionários pela Fundação Procon ocorram aqui nos municípios e mais vezes. Não somente na Capital, como ocorre atualmente”.

O coordenador do Procon na Baixada Santista destaca o objetivo do trabalho que já vem sendo realizado. “Não queremos que o Procon se transforme em um balcão de atendimento, mas sim que ele esteja muito mais fortalecido na Região e que possamos trabalhar coletivamente, com a satisfação dos consumidores”.