X

A maior preocupação, segundo o autor da proposta, é com relação à possibilidade de alunos ingressarem no ambiente escolar munidos de facas, canivetes e, sobretudo, armas de fogo. “É cada vez mais recorrente ouvirmos notícias sobre atrocidades que têm sido praticadas contra estudantes e professores. A ideia não é constranger, mas sim, preservar a vida das pessoas”, argumenta Nego Walter.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

São Vicente

Fundo Social de Solidariedade cruza a ponte e inaugura sede na Área Continental

Novo prédio começa a funcionar a partir de fevereiro

Itanhaém

Itanhaém: presidente da Associação Comercial anuncia novas metas

Allan Petterson, que foi eleito no início deste mês, fala sobre os seus novos planos e metas para incentivar o desenvolvimento do comércio local

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software