Cartão Servidor Cidadão ainda gera problemas em Cubatão

Administração não repassa crédito para empresa que, por sua vez, não repassa aos comerciantes da cidade

Comentar
Compartilhar
02 JUN 2016Por Carlos Ratton10h30
Comerciantes estão inconformados com a Prefeitura de Cubatão e com a empresa que gerencia o Cartão ServidorComerciantes estão inconformados com a Prefeitura de Cubatão e com a empresa que gerencia o Cartão ServidorFoto: Matheus Tagé/DL

O Cartão Servidor Cidadão, benefício retomado em março último pela Prefeitura de Cubatão, continua causando problemas ao comércio da cidade, pelo fato da Administração estar atrasando o repasse à Ecopag, empresa que gerencia o benefício que, por sua vez, não repassa aos comerciantes que aderiram ao sistema.

Hoje, às 11 horas, no Anfiteatro da Câmara – Praça dos Emancipadores s/n°, térreo – a Comissão Especial de Vereadores (CEV) que apura eventuais irregularidades no cumprimento do contrato fará uma reunião para tentar equacionar o problema.

A CEV é presidida pelo vereador Fábio Moura (PMDB). Devem participar do encontro representantes da Prefeitura, da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e da Associação Comercial e Industrial de Cubatão (ACIC) que, ontem, informou que a prefeita Marcia Rosa (PT) teria prometido o repasse até o próximo dia 15.    
O servidor cadastrado no programa tem direito a um cartão com créditos mensais de R$ 500,00 para uso no comércio local, participando com 5% do valor (R$ 25,00), descontado em holerite. Os valores creditados podem ser acumulados, bem como usados em diferentes estabelecimentos cubatenses.

O valor do repasse mensal corresponde a cerca de R$ 3,2 milhões, ou seja, o equivalente a cerca de 6.400 servidores. Ano passado, o benefício foi interrompido devido a disputas licitatórias para gestão do projeto. O processo de concorrência só foi concluído no último mês de dezembro.

Prefeitura. A Prefeitura disse ontem, por sua Assessoria de Imprensa, que no dia 20 de maio último ocorreu encontro entre o presidente da Ecopag, Janiel Ziotti, e cerca de 50 comerciantes da cidade, quando ele garantiu o pagamento das vendas realizadas pelo comércio a cada 45 dias.

Porém, segundo a Administração, a empresa decidiu no dia 30 de maio (10 dias depois) bloquear o acesso dos servidores ao Cartão Servidor Cidadão.

Ainda assim, a Prefeitura mantém o acordo feito em 20 de maio, de repassar no dia 15 de junho o valor devido, de cerca de R$ 1,4 milhão.

Outros R$ 1,8 milhão deverão ser depositados até o final deste mês, conforme disponibilidade de recursos da Prefeitura, e então os cartões deverão ser desbloqueados para uso pelos servidores. Procurada, a Ecopag não se manifestou.