Bósnia e Herzegovina manifesta interesse por Guarujá durante a Copa

Seleção europeia publicou em seu site oficial que ficará na Cidade durante o Mundial; o Município aguarda provável visita do País em janeiro

Comentar
Compartilhar
19 DEZ 201316h32

Na última quinta-feira (12), a seleção da Bósnia e Herzegovina demonstrou, por meio de seu site oficial, o interesse em se hospedar em Guarujá durante a Copa do Mundo 2014. O anúncio relata a escolha do Casa Grande Hotel e do Estádio Municipal Antônio Fernandes (Centro de Treinamento de Seleções), ambos selecionados pela Fifa, respectivamente, como possíveis locais de estadia e treinamento em 2014.

Apesar do desejo exposto no site oficial da entidade, ainda não ocorreu uma visita da deleção bósnia e nem contato com o Núcleo de Projetos Especiais, da Prefeitura de Guarujá, responsável pelas atividades da Copa do Mundo na Cidade. Segundo a coordenadora do Núcleo, Maria Eunice R. Leão Grötzinger, este contato pode ter sido feito por meio de outras seleções que já visitaram a Cidade.

“Temos relações muito próximas com a Suíça e a Alemanha, que estiveram na Cidade por duas vezes e gostaram de nosso projeto. Acreditamos que a Bósnia tenha se interessado por nós devido a uma indicação por parte dessas duas seleções. Entramos em contato com eles, além da Match/FIFA e Comitê Paulista, via e-mail no início desta semana, e aguardamos resposta para, o mais breve possível, iniciar os trabalhos para a recepção da Bósnia”, relata Eunice.

O comunicado do site da Federação de Futebol da Bósnia e Herzegovina dá detalhes sobre reforma do Estádio Antonio Fernandes, além da distância entre ele e o resort selecionado pela Fifa para a hospedagem. Outro ponto é a distância entre Guarujá e São Paulo.

Este interesse da Bósnia só foi possível após a reabertura da janela de escolha das seleções das cidades bases da Copa, após o sorteio de grupos, realizado no último dia 6 de dezembro. Antes do sorteio, Guarujá era a primeira opção da Suíça, que optou por cancelar sua estadia na cidade do litoral paulista após cair no grupo E, com jogos em Brasília, Salvador e Manaus, o que dificulta a aclimatação e deslocamento dos jogadores.

“O jogo em Manaus foi um dos grandes motivos para a desistência da Suíça, porque a capital do Amazonas é um local distante de Guarujá”, explica a secretária.

A seleção da Bósnia, estreante em Copa do Mundo, está no grupo F, com a Argentina, Nigéria e Irã, e tem jogos em Rio de Janeiro, Cuiabá e Salvador.