Automotor - Pequeno e econômico, Mobi quer ser solução de mobilidade urbana

A Fiat apresenta as novidades da linha 2022 da família subcompacta Mobi, com destaque para a "top" Trekking

Comentar
Compartilhar
30 MAI 2021Por Da Reportagem10h10
A versão 'top' Trekking tem barras longitudinais de teto, que ampliam a altura e deixam o carro mais imponente, capota bicolor e calotas escurecidas com desenho exclusivoA versão 'top' Trekking tem barras longitudinais de teto, que ampliam a altura e deixam o carro mais imponente, capota bicolor e calotas escurecidas com desenho exclusivoFoto: DIVULGAÇÃO

Justamente em seu melhor desempenho de vendas desde o lançamento, em 2016, o subcompacto Mobi é apresentado pela Fiat na linha 2022. Com mais de 250 mil unidades emplacadas até agora, o Mobi – segundo colocado em abril, atrás da Fiat Strada –, conforme a marca italiana pertencente ao Grupo Stellantis (união da FCA com a PSA), ganha uma gama mais completa e conectada. Junto da versão aventureira Trekking, as configurações Like e Easy tentam se posicionar como uma solução inteligente de mobilidade urbana, principalmente nas grandes metrópoles do país, oferecendo economia de combustível e facilidade de parar em pequenas vagas. O Mobi não é um carro barato, mas seus preços estão abaixo de 99% dos modelos de automóveis oferecidos no Brasil. A versão de entrada Easy parte de R$ 43.990, a intermediária Like começa em R$ 51.690 e a topo de linha Trekking sai por R$ 55.490.

A família Mobi é equipada com o motor 1.0 Fire Evo Flex aspirado com 75 cavalos de potência com etanol a 6.250 rotações por minuto e 9,9 kgfm de torque a 3.850 rpm, associado ao câmbio manual de 5 velocidades. Segundo a Fiat, o subcompacto acelera de zero a 100 km/h em 13,8 segundos e pode chegar a 152 km/h de velocidade máxima com o mesmo combustível. Para o Inmetro, o Mobi tem o consumo urbano de 13 km/l com gasolina e de 8,9 km/l com etanol e rodoviário de 14,1 km/l e de 10,1 km/l, respectivamente. O Mobi tem 3,56 metros de comprimento, 1,66 metro de largura, 1,55 metro de altura e 2,30 metros de distância de entre-eixos. O porta-malas carrega apenas 200 litros e o tanque de combustível tem 47 litros de capacidade. A direção tem assistência hidráulica. Com somente 907 quilos, é um dos carros mais leves do Brasil, o que traz benefícios tanto na economia de combustível quanto no desempenho. Colabora também na manobrabilidade, especialmente nos estacionamentos, e agilidade no trânsito.

De acordo com o criativo departamento de marketing da fabricante italiana, a versão “top” Trekking oferece dose extra de aventura e jovialidade com estilo e funcionalidade. Ela tem barras longitudinais de teto, que ampliam a altura e deixam o carro mais imponente, capota bicolor, calotas escurecidas com desenho exclusivo, retrovisores com pintura black piano, maçanetas na cor da carroceria e tecidos próprios com costura laranja. Essa configuração realça os atributos do modelo, como a percepção de qualidade da cabine e o design diferenciado perante seus concorrentes, ampliando a sensação de conforto e garantindo um ambiente de bom gosto e esportividade.

Internamente, a Trekking está mais versátil e incorporou novos conteúdos de série, como o volante multifuncional, o console de teto com porta-objetos, o espelho auxiliar, a central multimídia de 7 polegadas com espelhamento de smartphones com Android Auto e Apple CarPlay com projeção sem fio e podendo parear até dois celulares ao mesmo tempo. Desenvolvida no Brasil, a central multimídia é intuitiva, funcional e amigável, melhorando a experiência do usuário com o veículo, por meio das funções de navegação via Waze e Google Maps, música (streaming/MP3), reconhecimento de voz (Siri/Google Voice), leitura e resposta de mensagem “handsfree” para SMS e WhatsApp e integração com calendário.

A tela personalizável exibe controle de todas as funções do veículo. Além disso, tem baixo reflexo diurno e brilho ajustável. O sistema dá suporte a múltiplas conexões via Bluetooth e conta com computador de bordo. Há ainda uma segunda porta USB à disposição dos passageiros. O Mobi Trekking passou a contar ainda com quatro alto-falantes e dois tweeters na linha 2022. O modelo manteve nas linhas a moldura destacada na caixa de rodas e a pintura lateral inferior. O subcompacto tem 19 centímetros de altura livre do solo e o maior ângulo de entrada da categoria, com 24 graus, permitindo transpor com mais facilidade obstáculos como valetas, lombadas e buracos, típicos das grandes cidades brasileiras.

Na linha 2022, a versão Like incorporou o repetidor de seta nos retrovisores e manteve a oferta de itens de série, contemplando ar-condicionado, direção hidráulica, vidros dianteiros e travas elétricas nas portas, computador de bordo, adesivo preto na coluna “B” (a do meio do carro), molduras nas caixas de roda e suspensão elevada como na Trekking, limpador e desembaçador do vidro traseiro, dois alto-falantes e predisposição para rádio. A configuração Easy não teve atualizações. Outra facilidade do veículo está na entrada e saída de passageiros devido ao grande ângulo de abertura das portas traseiras (75 graus). Uma vez acomodado, o passageiro tem alguns espaços para armazenar pequenos objetos, como no console central, nas portas dianteiras e no console de teto (opcional na Like e de série na Trekking).