X
Mais DL

As lendas renascem

Mais de uma vez já comentamos aqui sobre as atuais dificuldades do mercado norte-americano de quadrinhos de super-heróis

As duas maiores editoras, Marvel e DC, embora tenham sucesso nos cinemas e TV, respectivamente, encontram cada vez mais problemas para repetir vendagens históricas do passado. A Marvel, inclusive, teve que se explicar diante de enfurecidos revendedores de quadrinhos no final de 2016, tudo porque seus títulos, simplesmente, não estavam vendendo.
Toda vez que o mercado dá sinais de cansaço, a estratégia mais óbvia é correr atrás de novos leitores, geralmente com as famosas sagas gigantescas, crossovers impensados ou cronologias zeradas. Foi o que fez a DC Comics no meio do ano passado com seu projeto Rebirth (Renascimento), que aportou por aqui em abril pelas mãos da Panini. E como as novas revistas já estão chegando à quarta edição nacional, podemos dizer que, desta vez, parece que a ideia deu certo.
Chefiado pelo “garoto de ouro” dos super-heróis, Geoff Johns e com gente talentosa como Jim Lee, Scott Snyder, Ivan Reis, Mikel Janín, John Romita Jr., David Finch, Bryan Hitch e muitos outros “monstros” desenhando e escrevendo, Renascimento promete voltar às origens do Universo DC, principalmente depois do fracasso da última reformulação (os novos 52). 
Pelo que apresentou até agora, se não conseguir resgatar a essência de heróis como Superman, Batman, Flash, Mulher-maravilha e outros, deve chegar bem perto disso. As novidades para os leitores brasileiros vão desde a edição, pela primeira vez no país, de títulos originais como Action Comics e Detective Comics (assim mesmo, em inglês na capa) até a apresentação de novos heróis e reformulação de antigos.
No caso de Batman, por exemplo, até um famoso e constante vilão de sua extensa galeria se transforma num aliado no combate ao crime logo no primeiro número de Detective Comics. Não vou dizer quem é para não estragar a surpresa para quem ainda não leu. 
Aliás, segundo Geoff Johns, surpresas não devem faltar em Renascimento, tanto boas quanto ruins. Outra grande surpresa deve envolver o Coringa e outra ficará ligada ao Aquaman. A grande aposta, também, está na entrada dos personagens de Watchmen no universo regular da DC. Afinal, quem não quer ver Batman e Rorschach juntos?!
Para editar a nova fase, a Panini apostou em poucos mixes e muitos títulos solo. Assim, estão saindo as revistas Batman, Detective Comics, Superman, Action Comics, Liga da Justiça, Mulher-Maravilha, Lanternas Verdes e Arlequina, todas iniciadas no número 1. Uma boa oportunidade para os leitores e fãs que andavam afastados desse tipo de HQ.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Oportunidade

Praia Grande tem 23 vagas de emprego disponíveis no PAT

Interessados devem comparecer ao local para retirar carta de encaminhamento

Cotidiano

Prefeitura de Mongaguá promove protagonismo infantil em minissérie

O projeto 'Liga do ECA' foi inspirado pela 'Liga da Justiça' e as crianças puderam construir seus personagens de acordo com os ensinamentos passados pelos educadores

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software