As lendas renascem

Mais de uma vez já comentamos aqui sobre as atuais dificuldades do mercado norte-americano de quadrinhos de super-heróis

Comentar
Compartilhar
02 JUL 2017Por Da Reportagem16h00

As duas maiores editoras, Marvel e DC, embora tenham sucesso nos cinemas e TV, respectivamente, encontram cada vez mais problemas para repetir vendagens históricas do passado. A Marvel, inclusive, teve que se explicar diante de enfurecidos revendedores de quadrinhos no final de 2016, tudo porque seus títulos, simplesmente, não estavam vendendo.
Toda vez que o mercado dá sinais de cansaço, a estratégia mais óbvia é correr atrás de novos leitores, geralmente com as famosas sagas gigantescas, crossovers impensados ou cronologias zeradas. Foi o que fez a DC Comics no meio do ano passado com seu projeto Rebirth (Renascimento), que aportou por aqui em abril pelas mãos da Panini. E como as novas revistas já estão chegando à quarta edição nacional, podemos dizer que, desta vez, parece que a ideia deu certo.
Chefiado pelo “garoto de ouro” dos super-heróis, Geoff Johns e com gente talentosa como Jim Lee, Scott Snyder, Ivan Reis, Mikel Janín, John Romita Jr., David Finch, Bryan Hitch e muitos outros “monstros” desenhando e escrevendo, Renascimento promete voltar às origens do Universo DC, principalmente depois do fracasso da última reformulação (os novos 52). 
Pelo que apresentou até agora, se não conseguir resgatar a essência de heróis como Superman, Batman, Flash, Mulher-maravilha e outros, deve chegar bem perto disso. As novidades para os leitores brasileiros vão desde a edição, pela primeira vez no país, de títulos originais como Action Comics e Detective Comics (assim mesmo, em inglês na capa) até a apresentação de novos heróis e reformulação de antigos.
No caso de Batman, por exemplo, até um famoso e constante vilão de sua extensa galeria se transforma num aliado no combate ao crime logo no primeiro número de Detective Comics. Não vou dizer quem é para não estragar a surpresa para quem ainda não leu. 
Aliás, segundo Geoff Johns, surpresas não devem faltar em Renascimento, tanto boas quanto ruins. Outra grande surpresa deve envolver o Coringa e outra ficará ligada ao Aquaman. A grande aposta, também, está na entrada dos personagens de Watchmen no universo regular da DC. Afinal, quem não quer ver Batman e Rorschach juntos?!
Para editar a nova fase, a Panini apostou em poucos mixes e muitos títulos solo. Assim, estão saindo as revistas Batman, Detective Comics, Superman, Action Comics, Liga da Justiça, Mulher-Maravilha, Lanternas Verdes e Arlequina, todas iniciadas no número 1. Uma boa oportunidade para os leitores e fãs que andavam afastados desse tipo de HQ.