Ar nas escolas

Comentar
Compartilhar
28 DEZ 2017Por Da Reportagem00h00

O pronunciamento do vice-prefeito Pedro de Sá, que acumula as secretarias de Educação, Planejamento, Cultura de Cubatão, as vésperas do Natal, justificando a falta de ar-condicionado nas salas de aula das escolas municipais porque os equipamentos “não seriam necessários”, causou indignação nas redes sociais. “Estamos em Cubatão, com temperaturas em nossas residências entre 36°C à 40°C, bem como uma sensação térmica bem maior que esses números. Quando as crianças são submetidas a altas temperaturas poderão desenvolver crises respiratórias e bronquite. De fato não é necessário o ar-condicionado em sala?”, ironizou um internauta.