X
Esportes

Após tropeços contra nanicos, Santos tem tabela indigesta contra fuga da queda

A derrota por 2 a 0 para o América-MG foi apenas mais um dos seguidos tropeços contra rivais mais modestos

Carille tem dificuldades em acertar no Santos / Divulgação/Santos FC

Quando um time está mal, a ordem é ganhar o máximo possível contra os rivais de menor expressão e tentar somar pontos contra os gigantes. Isso é justamente o que o Santos não vem fazendo no Brasileirão e que levou a equipe à zona de rebaixamento. A derrota por 2 a 0 para o América-MG foi apenas mais um dos seguidos tropeços contra rivais mais modestos. Para evitar o vexame da queda, os comandados de Fabio Carille terão uma indigesta tabela nesta reta final, com sete rivais entre os oito melhores. Todos lutando por título ou Libertadores.

Faça parte do grupo do Diário no WhatsApp e Telegram.
Mantenha-se bem informado.


O Santos precisará de superação se não quiser manchar sua história com o primeiro rebaixamento. Os resultados recentes, contudo, são desanimadores e preocupantes. Nós últimos 10 jogos, a equipe só conseguiu ganhar do desesperado Grêmio, por 1 a 0, com gol nos acréscimos. E foi exatamente na sequência com os rivais considerados "mais fáceis" pelo caminho. Os vexames se acumularam com derrotas para Cuiabá (2 a 1), Juventude (3 a 0) e América-MG (2 a 0), além de empates frustrantes com Bahia, Ceará e Sport, todos por 0 a 0.

Restam 11 jogos para o Santos buscar os tão sonhados 45 pontos que garantem a permanência na elite nacional. Está com 29, no 17º lugar, e precisa de um desempenho na casa dos 50% para escapar. Dos 33 pontos a disputar, tem de somar 16, algo bem possível, não fosse a boa fase dos concorrentes e a carência de futebol santista.

"Eu não vejo outro caminho que não seja o campo e o trabalho para superarmos essa fase. É passar toda confiança, mostrar os pontos fortes e fracos do adversário para jogarmos melhor, com mais confiança e buscar os resultados", enfatiza o técnico Fabio Carille, com péssimo aproveitamento de 25,92% em nove jogos no clube - uma vitória, quatro empates e quatro derrotas.

Na quarta-feira, às 19 horas, na Vila Belmiro, a primeira batalha é contra o Fluminense, oitavo colocado e embalado por bela vitória no clássico com o Flamengo, por 3 a 1, no Maracanã. Os cariocas buscam vaga na Libertadores e querem uma vitória na casa santista de olho no G-6.

A reta final santista ainda trará mais embates duros. Terá Palmeiras, Red Bull Bragantino, Corinthians, Fortaleza, Internacional e Flamengo pelo caminho, todos sonhando com a competição Sul-Americana. No meio do caminho, visitas a Athletico-PR e Atlético-GO. Hospeda, ainda, a lanterna Chapecoense e fecha o ano com o Cuiabá.

Contra esses 11 rivais, o Santos somou somente 10 pontos no primeiro turno. Foram duas vitórias, contra Athletico-PR (depois foi derrotado duas vezes pelo rival nas quartas da Copa do Brasil) e Chapecoense. Empatou com o Bragantino (nos acréscimos), Corinthians, Fortaleza e Internacional. Do mais, só derrotas.

CONFIRA A TABELA DO SANTOS:

27/10 - Fluminense (Vila Belmiro)

30/10 - Athletico-PR (Arena da Baixada)

07/11 - Palmeiras (Vila Belmiro)

10/11 - Red Bull Bragantino (Vila Belmiro)

14/11 - Atlético-GO (Antônio Accioly)

17/11 - Chapecoense (Vila Belmiro)

21/11 - Corinthians (Neo Química Arena)

24/11 - Fortaleza (Vila Belmiro)

28/11 - Internacional (Beira-Rio)

01/12 - Flamengo (Maracanã)

05/12 - Cuiabá (Vila Belmiro)

 

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Cotidiano

Neymar vence prefeitura de Santos em briga judicial

A Neymar Sport e Marketing tem como sócios Nadine Gonçalves e Neymar da Silva Santos, pais do atleta do Paris Saint-Germain e da Seleção Brasileira

Brasil

Governo: Mário Frias contrata por quase R$ 4 milhões empresa sem licitação e sem funcionários

A sede da empresa seria uma caixa postal em um escritório virtual a 2.400 km do Rio de Janeiro

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software