Antonieta e prefeitos da Baixada Santista conquistam o PAC Mobilidade para a Região

Pedido foi aceito pelo vice-presidente Michel Temer e pelos ministros Aguinaldo Ribeiro (Cidades) e Miriam Belchior (Planejamento)

Comentar
Compartilhar
23 OUT 201315h34

Em reunião nesta terça-feira (22), em Brasília, a prefeita de Guarujá Maria Antonieta de Brito, os oito prefeitos da Baixada Santista e o deputado federal Beto Mansur se reuniram com o vice-presidente da República, Michel Temer e com os ministros Aguinaldo Ribeiro (Cidades) e Miriam Belchior (Planejamento) para discutir a inclusão da Região no PAC Mobilidade — programa que prevê investimento de 50 bilhões para execução de obras de infraestrutura, mas contempla apenas os municípios com população acima de 700 mil habitantes

Guarujá tem uma população de mais de 300 mil habitantes. Na alta temporada, esse número chega a quase dois milhões de pessoas. Estas características de Guarujá, somadas aos outros oito municípios da Baixada Santista, que tem características semelhantes, resultam em uma população de cerca de 5 milhões de pessoas, entre munícipes e turistas.

Como a Baixada ficou de fora do PAC Mobilidade, por uma questão populacional, Antonieta e os outros prefeitos da Baixada já haviam tido uma primeira reunião no início deste mês, na capital federal com o vice-presidente, na tentativa de sensibilizar o Governo.

“Depois dessa primeira reunião, consultei a presidenta Dilma, que achou mais de que justa a reivindicação. Depois falei com a ministra Miriam Belchior e com o ministro Aguinaldo, que designaram seus técnicos para elaborarem fórmulas e projetos que permitam a inclusão, em caráter excepcional, da Baixada Santista no PAC Mobilidade”, explicou Michel Temer.

Já na próxima sexta-feira (25), técnicos das nove prefeituras da Baixada se reúnem para discutirem e apresentarem projetos de cada cidade e propostas metropolitanas para o transporte público. E dentro de duas semanas os prefeitos das nove cidades, se reúnem na sede da Agência Metropolitana de Desenvolvimento (AGEM), em Santos.

“Fomos trazidos aqui pelo deputado Beto Mansur e saímos com uma lição de casa. Precisamos definir os projetos prioritários, por exemplo, túnel, aeroporto, VLT. Precisamos ter projetos prontos, porque uma cidade não pode fazer sozinha. Mas, com recursos do PAC e dentro desse olhar metropolitano, de integração desses modais de transporte público, vamos garantir a conexão das pessoas em nossos municípios. Precisamos estar conectamos, pois temos ainda a questão do pré-sal e o turismo que é a nossa vocação”, disse a prefeita de Guarujá, Maria Antonieta de Brito.

Segundo a ministra do Planejamento, Miriam Belchior, o Governo Federal está disposto a atender o pleito dos prefeitos da Baixada Santista, por ser esta uma região muito importante para o PAC Mobilidade. “Vamos ver o todo e quais os melhores projetos para a Baixada. Aquilo que já tem projeto executivo e que já tem projeto básico bastante detalhado, terá liberação rápida do Governo. Aquilo que tem projeto conceitual, ainda genérico, o Governo garante recursos para desenvolvimento do projeto e depois para obras”, explicou a ministra.

SAC garante outorga do Aeroporto Metropolitano ao Município de Guarujá

No fim da tarde desta segunda-feira (21), a prefeita Antonieta esteve reunida com o ministro da Secretaria da Aviação Civil, Moreira Franco, que garantiu a outorga do Aeroporto de Guarujá ao Município.

“Foi uma ação intensa do Município, que contou com o apoio do vice-presidente Michel Temer e com um olhar muito especial do Governo Federal. Nesta reunião, o ministro Moreira Franco garantiu que na segunda quinzena de novembro, assinaremos a outorga do Aeroporto. Assim poderemos entrar com o estudo de impacto ambiental e, em seguida preparar a licitação para que o Aeroporto possa entrar em funcionamento”, comemorou a prefeita de Guarujá.