A medicina e a qualidade de vida

O acompanhamento médico é importante desde o nascimento dessas crianças.

Comentar
Compartilhar
10 ABR 201416h26

O médico ortopedista e diretor técnico do CRPI, Lourenço Evangelista Ferreira, atua no CRPI há 18 anos e afirma que em todos os casos, do mais severo ao mais leve, é possível alcançar um resultado favorável durante o acompanhamento do paciente. Ele trata de crianças com patologias diversas, todas com o componente neurológico associado.

“A patologia principal que nós atendemos aqui é a paralisia cerebral, mas também encefalopatias, pé torto congênito, epilepsia, Síndrome de Down, essas são as mais comuns", diz o médico.

Crédito: Luiz Torres/DL

Lourenço explica que o acompanhamento médico é importante desde o nascimento dessas crianças. “Tenho a impressão que hoje tem mais crianças com paralisia cerebral, mas atualmente há recursos médicos que viabilizam a vida dessas pessoas. Anos atrás, algumas pessoas morriam logo após o nascimento, outras evoluíam meses ou anos e vinham a falecer. Hoje com o desenvolvimento dos cuidados médicos, das terapias, a gente consegue melhorar tanto a qualidade de vida dessas crianças, quanto a sobrevida que aumentou muito. Hoje conseguimos dar uma vida melhor para esses pacientes".