Shows da Virada Cultural atraem 35 mil pessoas em Santos

O palco principal da 'Virada', na Praça Mau, foi espaço de uma grande celebração da diversidade musical brasileira

Comentar
Compartilhar
03 JUN 201416h23

A festa da Virada Cultural na cidade reuniu cerca de 35 mil pessoas nos mais de 60 eventos realizados entre a noite de sábado e o domingo em diversos espaços. Em todo os pontos, o clima foi de descontração e tranquilidade, sem registro de ocorrências pelo órgãos de segurança.

O palco principal da 'Virada', na Praça Mau, foi espaço de uma grande celebração da diversidade musical brasileira. Na noite de s?ado, Agnaldo Timóteo, Luiza Possi e o tributo a Tim Maia com a Banda Black Rio, Ed Motta e Paula Lima embalaram milhares de pessoas. No mesmo local, a festa de encerramento, ao anoitecer de anteontem, foi com o rock do Ultraje a Rigor, em apresentação eletrizante.

Agnaldo apresentou grandes sucessos dos seus mais de 60 álbuns lançados, com destaque para o romantismo. "Seu amor ainda é tudo" e "Como vai você?" arrancaram aplausos do público. Brincalhão, falou da Copa do Mundo: "todo mundo vem em busca da taça, mas espero que a dádiva de ganhar seja nossa".

Luiza Possi

Luiza Possi subiu ao palco pontualmente 22h30 e mostrou um repertório eclético. Na plateia não houve quem ficasse parado. Deu uma roupagem nova, com seu swing e pop a canções de Rita Lee e Zeca Pagodinho. Saudou o universo feminino cantando Alcione e a consagrada ‘Folhetim’, de Chico Buarque. Luiza homenageou com um “salve Chorão” um dos ídolos da Cidade, cantando um trecho de “Tudo que ela gosta de escutar” e encerrando sua apresentação ao som de ‘Mulher de fases’. Foi a primeira apresentação dela na virada na cidade. “Gosto muito de eventos assim, que oferecem programação de qualidade gratuita para todos. Há um grupo de fãs de Santos que me acompanha por todo Brasil e fiquei muito feliz quando eu recebi o convite pra esse show”.

A banda Ultraje a rigor ‘invadiu a praia santista’ para fechar a maratona cultural (Foto: Divulgação/PMS)

Tributo a Tim Maia

Nos primeiros minutos de domingo, subiu ao palco a banda Black Rio para homenagear a trajetória de Tim Maia. Ed Motta, sobrinho de Tim, foi um dos convidados e cantou as consagradas ‘Sossego’ e ‘Azul da cor do mar’.   O público também pode conferir os seus sucessos ‘Fora da lei’, ‘Manuel’ e ‘Colombina’. A cantora Paula Lima completou o time e entrou no palco mostrando intimidade com Santos. “Tô em Santos. Amo esse lugar”. E completou o repertório de Tim com ‘Primavera’, ‘O descobridor dos sete mares’ e ‘Não quero dinheiro’.

Ultraje a rigor

O rock da banda Ultraje a rigor ‘invadiu a praia santista’ para fechar a maratona cultural. O público lotou a praça e cantou e dançou grandes hits. ‘Inútil’, ‘Ciúme’, ‘Pelado’ e ‘Independente Futebol Clube’  foram apenas alguns dos sucessos escolhidos pelos músicos para o repertório da noite. "Já fizemos shows na praia, mas é a primeira vez que tocamos no Centro Histórico. É um prazer", afirmou o vocalista Roger. A banda aproveitou a oportunidade para, de acordo com ele, "turistar" e assim que chegou ao local, fotografou detalhes do Palácio José Bonifácio, sede da prefeitura. Ficou ainda uma promessa: “quero voltar para andar no bonde”, garantiu ele, arrancando sorrisos dos jornalistas.

Colunas

Contraponto