Peruíbe promove campanha contra o câncer bucal neste sábado

Voltada para pessoas com idade acima dos 40 anos, a ação tem o objetivo de valorizar os métodos preventivos e a análise clínica para o combate à doença

Comentar
Compartilhar
20 ABR 201310h59

A Prefeitura de Peruíbe, por meio da Secretaria da Saúde, vai realizar uma campanha para a prevenção e diagnóstico precoce do câncer bucal neste sábado (20). O atendimento será feito, gratuitamente, na Casa da Mulher (Rua Rosa Gatti Fortuna, 83 – Centro), das 8h às 17 horas.

Voltada para pessoas com idade acima dos 40 anos, a ação tem o objetivo de valorizar os métodos preventivos e a análise clínica para o combate à doença. De acordo com a Organização Mundial da Saúde, a chance de cura chega a quase 80% quando a doença é diagnosticada em sua fase inicial.

O atendimento acontece no mesmo período da vacinação contra a gripe, que também estará disponível na Casa da Mulher. Após tomar a dose da vacina, os pacientes serão convidados para realizar um exame clínico com a equipe odontológica da unidade. Outros munícipes também podem procurar a unidade de saúde para a realização dos exames. 

Durante a consulta, o paciente será orientado sobre os fatores de risco da doença, formas de tratamento e os métodos preventivos. Se a pessoa apresentar algum problema bucal ou alteração mucosa, será encaminhada para atendimento no Centro de Especialidade Odontológica (CEO), onde será realizado um exame de biopsia para averiguar a existência do tumor maligno. O tratamento terá sequência através de cirurgia, radioterapia e quimioterapia.

Causas da doença

O câncer bucal é o quinto tipo mais comum da doença entre os homens, conforme o levantamento realizado pelo Instituto Nacional do Câncer (Inca). As principais causas da doença são: consumo do tabaco, do álcool, por maus hábitos alimentares e de estilo de vida e infecções.

A doença envolve a região dos lábios e a cavidade interior da boca, afetando as bochechas, língua e embaixo dela (assoalho), o céu da boca (palato duro) e as amídalas. Quando o câncer é diagnosticado nos estágios mais avançados, o paciente estará sujeito a perder completamente áreas expostas da face, como o nariz, queixo, olho, orelhas. É um tratamento que mutila e impede o convívio social. Daí a importância do trabalho de prevenção e diagnóstico do câncer bucal.

Para evitar o agravamento da doença, o paciente deve realizar o exame de rotina e ficar atento com alterações na região bucal, como mudança na cor da pele, caroços, mucosas, feridas que não cicatrizam há mais de 14 dias, inchaços e áreas dormentes. O autoexame é indicado para homens e mulheres acima de 40 anos, fumantes e usuários de bebida alcoólica.

Colunas

Contraponto