FEMINICIDIO

Nova sede da Codevida será entregue até junho

Após mais de um ano de atraso, obras que deveriam ter sido concluídas no governo Papa têm previsão de entrega

Comentar
Compartilhar
21 MAI 201410h30

As obras da nova sede da Coordenadoria de Proteção à Vida Animal (Codevida), no bairro do Jabaquara, em Santos, que deveriam ter sido entregues em setembro de 2012, têm previsão para conclusão. O secretário municipal de Meio Ambiente, Luciano Cascione, garante que o equipamento entrará em funcionamento no final de junho.

A informação foi revelada ontem ao Diário do Litoral, antes de audiência pública que tratou sobre o tema na Câmara de Santos. O principal motivo do atraso na entrega do equipamento, segundo Cascione, foi o serviço mal feito na Administração anterior, quando o prefeito era João Paulo Tavares Papa (à época do PMDB, hoje PSDB). Os reparos do que já haviam sido construído custaram ao Município R$ 100 mil a mais do orçamento inicial.

“O projeto foi mal feito, precisando de uma série de modificações para atender as exigências do atendimento veterinário”, diz o secretário de Meio Ambiente. Entre as alterações, ele aponta problemas no canil, como a falta de cobertura para a proteção de chuvas; construção de área para soltura dos animais; e grades de proteção laterais, para evitar fugas.

Ontem, o Diário do Litoral esteve no local onde será abrigada a nova sede, no Bairro Jabaquara. Logo na entrada, nota-se que o equipamento ainda está em obras. Tijolos e outros materiais de construção estão espalhados pela área.

Um dos trabalhadores da obra disse à Reportagem que a construção está em sua fase final. Segundo ele, falta apenas embutir algumas partes da tubulação e finalização de acabamentos.

Espaço da nova sede da Codevida está tomado por materiais de construção (Foto: Matheus Tagé/DL)

Recurso

Ainda segundo Cascione, outro fator que colaborou para o atraso da construção da Codevida foi a falta de recursos destinados para a obra. O secretário afirma que não foi discriminada verba no orçamento de 2013 para a complementação dos trabalhos. “No orçamento do ano passado para esse ano, já aprovado nessa gestão (governo do prefeito Paulo Alexandre Barbosa), foi feita a previsão dessas despesas e consequentemente a gente está conseguindo terminar a obra. Se tudo der certo, até o fim de junho”, ressalta.

Protesto

Desde agosto do ano passado um cartaz compõe a decoração do Plenário Oswaldo de Rosis, onde são realizadas as sessões da Câmara Municipal. Usado como instrumento de cobrança à Prefeitura, o banner aponta o atraso nas obras da nova sede da Codevida.

O protesto em forma de cartaz no plenário é iniciativa do vereador Benedito Furtado (PSB), que está revoltado com a situação. Apoiador de causas a favor dos animais, ele enviou requerimento ao prefeito Paulo Alexandre Barbosa (PSDB), em sessão na última semana, mais uma vez pedindo providências.

Colunas

Contraponto