Mourão quer população mais ativa em Praia Grande

Prefeito lança programa Cidadão Participativo para aproximar moradores do Poder Público

Comentar
Compartilhar
02 SET 201321h13

A Prefeitura de Praia Grande quer fazer dos próprios moradores da Cidade fiscais em quatro áreas: Saúde, Educação, Transporte e Comércio. O prefeito Alberto Mourão lançou nesta segunda-feira (2) o projeto Cidadão Participativo, uma ferramenta para que a população que utiliza os serviços públicos possa fazer reivindicações e sugestões de forma direta. Os interessados em participar do programa têm até o dia 10 de outubro para se inscrever.

A ideia é de que 1.492 pessoas fiscalizem os setores e enviem relatórios periódicos à Prefeitura, com as reclamações ou sugestões. Para cada área, serão cinco cidadãos participativos e dois suplentes por unidade de saúde, unidade educacional e por linha de ônibus. Para o comércio, serão sete cidadãos e dois suplentes por corredor ou aglomerado comercial.

O prefeito Alberto Mourão lançou nesta segunda-feira o projeto Cidadão Participativo (Foto: Matheus Tagé/DL)

"A cidade integrada desperta a cidadania", disse o prefeito, que espera que ocorram mais inscrições do que as vagas disponíveis. "Eu espero que as pessoas se conscientizem da importância desse programa e se inscrevam. Tomara que haja 10 mil inscritos para as vagas".

Os cidadãos participativos têm a missão de ouvir as reclamações de outros moradores do Município sobre a área em que se inscreveram para fiscalizar e transmitir os problemas à Administração Pública.

Mourão diz que o objetivo é levantar os pontos de maior demanda em cada setor, o que pode levar à complementação de projetos ou criação de novas medidas no sentido de atender as reivindicações da população.

Para participar

Para se inscrever no programa, a pessoa tem que morar há pelo menos seis meses em Praia Grande, ter idade mínima de 18 anos e ser usuária do serviço que pretende avaliar.

Já para participar como comerciante é necessário que a pessoa seja cadastrada na atividade há mais de seis meses, num estabelecimento que faça parte do corredor ou aglomerado comercial definido pelo programa.

Para se inscrever, o cidadão participativo pode preencher o formulário, encontrado nas unidades de saúde ou educação de Praia Grande. Ou ainda preencher os dados no site www.praiagrande.sp.gov.br/participativo.

Os inscritos serão sorteados pela Prefeitura. Escolhidos, os selecionados deverão passar por um curso sobre o funcionamento do programa. O cidadão participativo tem mandato de seis meses e deve começar a atuar a partir do dia 1º de dezembro.

Colunas

Contraponto