Marinheiro que matou cachorro é identificado em Guarujá

Não satisfeito em ter assassinado o animal, o marinheiro ainda ameaçou as crianças. “Se o cachorro não morrer, eu volto aqui e mato todos vocês”, afirmou na data do crime

Comentar
Compartilhar
22 JAN 201411h19

A Polícia Civil de Guarujá informou ter identificado um marinheiro, de 29 anos, acusado de matar um cachorro a facadas, na frente de cinco crianças. Ele está foragido.
Não satisfeito em ter assassinado o animal, o marinheiro ainda ameaçou as crianças. “Se o cachorro não morrer, eu volto aqui e mato todos vocês”, afirmou na data do crime.

Segundo o relato das crianças - que tinham o cachorro como animal de estimação -, o marinheiro passava de bicicleta com a filha em frente à residência delas quando o cachorro latiu e o assustou o marinheiro, que perdeu o controle da bicicleta, machucando sua filha. Neste instante, o homem pegou uma pedra e jogou no cachorro, que correu para dentro de casa.

O marinheiro seguiu o animal e portando com uma faca começou a desferir golpes no cachorro, que agonizou até morrer.

Ao concluir a brutalidade, o acusado ameaçou as crianças e foi embora.

Sob o comando do delegado Sergio Lemos Nassur e do investigador Paulo Carvalhal, realizavam as investigações os policiais Rodrigo Santos e Haroldo Silva. 

Colunas

Contraponto